FRIHOSTFORUMSSEARCHFAQTOSBLOGSCOMPETITIONS
You are invited to Log in or Register a free Frihost Account!


Eleições nos Estados Unidos





cparakawa
Não sei se alguém aqui anda acompanhando a campanha pra presidente nos EUA.

Do lado republicano parece que vai sair o McCain mesmo. É um republicano mais light. Do lado democrata, está acirrada a disputa entre Hillary Clinton e Barack Hussein Obama (nunca imaginei um presidente americano negro e com este nome).

Eu gosto do sistema de campanha americano, só não gosto do esquema de quem ganha num determinado estado levar todos os votos. As primárias nos 50 estados força a campanha a ter um aspecto local, discutindo os temas mais importantes pra cada estado. Ao contrário do processo brasileiro, em que o candidato é definido pela cúpula do partido (ou da aliança). O PT tem um processo mais democrático, mas só permite que os afiliados com os pagamentos em dia votem - é um sistema de escolha bem mais restritivo que o americano, embora lá só existam 2 partidos nacionais. Pensando melhor, no Brasil a disputa é só PSDB x PT faz 14 anos, não é lá tão diferente.

Obs.: Não sei como os portugueses vêem a campanha, já que Portugal é parlamentarista e com um presidente Chefe de Estado.
Deline
Por mim o Brasil também só teria 2 partidos, lideranças demais não trazem boas coisas, confundem a cabeça do povo, principalmente de quem não tem acesso a informações sobre o assunto...


Barack Hussein Obama

OMG é um Osama ou Saddan Hussein camuflado! Shocked
Lviter
cparakawa wrote:
Pensando melhor, no Brasil a disputa é só PSDB x PT faz 14 anos, não é lá tão diferente.


Não concordo, Cparakawa. Estes dois partidos fizeram os presidentes, o que não quer dizer que só eles exerceram o poder. O PMDB, além da força expressiva nas prefeituras e governo dos estados, praticamente tem maioria no Congresso, e sempre se pendurou em cargos nos governos destes dois partidos.

Sem contar o DEM (ex-PFL) que é bem forte nos grotões mais atrasados do país. E o PT? Bem é muito triste ver o que o PT foi se tornando. Pouca diferença faz do PSDB hoje em dia, apenas são adversários entre si.


Quanto à campanha estadunidense, tenho acompanhado pelos jornais e concordo quanto a ser saudável este debate mais amplo nas prévias, embora o sistema eleitoral deles seja bem confuso no geral. Eu vi alguém fazer a seguinte declaração que achei muito coerente: Barack Obama deve vencer para que se interrompa o rodízio de duas famílias no poder.
cparakawa
Eu tava falando a nível nacional, nos Estados Unidos existem outros partidos além dos democratas e republicanos, mas nacionalmente só tem eles. A diferença aqui é que existe uma massa "cinza" que gravita ao redor do poder no Brasil, hoje o sujeito apóia o PT, amanhã o PSDB, não importa qual a legenda atual. Nos Estados Unidos os partidos são consolidados, aqui parece serem dois pólos que estão se consolidando nos últimos 13 anos. Não é ruim, eu acho, na maior parte dos países democráticos são só dois ou três grandes partidos, no Brasil vai demorar porque a maior parte dos políticos quer estar do lado do partido que está no poder.

Eu não acho o sistema americano confuso (podem tacar pedra). Como diz o próprio nome do país, foi formado de uma união de estados. Cada estado vota em quem acha melhor pra presidente, cada estado tem um peso e manda delegados pra "eleição final". Concordo que ficou arcaico, mas existe um sentido. E óbvio que os "pais da América" criaram um sistema semi-indireto pra poder manter maior controle do processo, ao invés de jogar todo o peso da escolha pra população. Não é um sistema perfeito, mas pelo menos o sistema de prévias é melhor que o brasileiro. Escolha de primeiro-ministro (normalmente líder do partido que representa o maior bloco) também não é lá muito transparente. Por isto que os mais radicais não gostam de falar em democracia, mas sim em república representativa.
Lviter
cparakawa wrote:
no Brasil vai demorar porque a maior parte dos políticos quer estar do lado do partido que está no poder.


Exatamente!


cparakawa wrote:
Não é um sistema perfeito, mas pelo menos o sistema de prévias é melhor que o brasileiro. Escolha de primeiro-ministro (normalmente líder do partido que representa o maior bloco) também não é lá muito transparente. Por isto que os mais radicais não gostam de falar em democracia, mas sim em república representativa.


Concordo quanto às prévias, apesar das falhas. Na verdade não existe sistema político em que realmente haja transparência e democracia na estrita acepção da palavra. Mas o parlamentarismo no Brasil ia ser a institucionalização do fisiologismo de nossos políticos. Que já acontece de qualquer maneira, tristemente.
cparakawa
Lviter wrote:
cparakawa wrote:
Não é um sistema perfeito, mas pelo menos o sistema de prévias é melhor que o brasileiro. Escolha de primeiro-ministro (normalmente líder do partido que representa o maior bloco) também não é lá muito transparente. Por isto que os mais radicais não gostam de falar em democracia, mas sim em república representativa.


Concordo quanto às prévias, apesar das falhas. Na verdade não existe sistema político em que realmente haja transparência e democracia na estrita acepção da palavra. Mas o parlamentarismo no Brasil ia ser a institucionalização do fisiologismo de nossos políticos. Que já acontece de qualquer maneira, tristemente.


Quando eu era mais novo e teve o plebiscito do presidencialismo/parlamentarismo, eu achava que o parlamentarismo era melhor. Só que o tempo veio e eu descobri que os sistemas parlamentaristas, embora mais "democráticos", são muito mais lentos pra fazer qualquer coisa. É um bom sistema pra países consolidados, que não precisam de muitos ajustes. Se é necessária alguma mudança mais rápida, o presidencialismo funciona muito melhor. Quando muitos tem que tomar uma decisão e não estão muito "afinados", sempre demora, que nem muita assembléia de condomínio. Pra países continentais multifacetados, o parlamentarismo não funciona direito. É só ver a União Européia.

Assembléias são boas pra não se resolver nada, só não é pior que abaixo-assinado.

Sobre o parlamentarismo no Brasil. Eu nem acho que seria uma instituição do fisiologismo, SE mudassem o voto pra distrital puro. Os políticos iam continuar podres, só que iam ter que se explicar pro eleitorado LOCAL nas eleições seguintes. O deputado de Itabuna ia ter que se explicar pra Itabuna se não fizer nada. Os deputados iam continuar no bloco do governo, mas neste caso iam ter que mostrar algum resultado. Se estivessem contra o governo, iam ter que se explicar o porquê da falta de verba. Pelo menos o político ia ter que se explicar pra alguém. Se o governo federal ou estadual não faz nada pela região, a culpa é do político local que foi eleito (e seria só um). Mesmo que o político roube, ele vai ter que mostrar algum serviço.

Engessa um pouco a tomada de decisões porque os temas locais ficam em primeiro plano, problemas nacionais só se forem graves. Mas é melhor que o fisiologismo atual, em que os políticos se aliam ao governo e isto não altera nada pra população. Pensando melhor, não é nem questão de presidencialismo ou parlamentarismo. É mais a falta de mecanismos de cobrança em relação aos políticos dos legislativos. Pelo menos pra presidente/governador/prefeito, se o político não faz nada ou destrói a administração, ele só é reeleito se o povo for muito burro. É possível ... Mad
Related topics
Só por curiosidade...
[Dúvidas] Pontos
[news]Estados Unidos Asiendo mas borders en mexico
Elenco de Friends volta a gravar a série
[Geral] Google quer ser empresa de US$ 100 bilhões
[var] Marchas de latinos en Estados Unidos.
Clube Bilderberg
Emprego Fora do Brasil
Google - Descaso com o Brasil
Wii - Novo videogame da Nintendo
Programa Nuclear
Ta sumindo tópicos?
Vive usted en Estados Unidos?
¿Quien será el proximo presindente de Estados Unidos?
Reply to topic    Frihost Forum Index -> Language Forums -> Portuguese

FRIHOST HOME | FAQ | TOS | ABOUT US | CONTACT US | SITE MAP
© 2005-2011 Frihost, forums powered by phpBB.