FRIHOSTFORUMSSEARCHFAQTOSBLOGSCOMPETITIONS
You are invited to Log in or Register a free Frihost Account!


Pirataria de CD e DVD no Brasil. Como acabar?





fabiotemp
A pirataria de cd`s e dvd's tem sido discutida há muito tempo e é um grande desafio para as autoridades. Os políticos falam que gera desemprego. Acho que isso ocorre pelo contrário... Alguém já viu um vendedor de cd pirata que anda de BMW? Tal comércio, só existe pela falta de oportunidade de emprego e geração de renda, tanto para os que vendem quanto para os que compram. Esse fato e causado pela incapacidade do governo de gerir a economia do do país. Essa é minha opinião... e a sua?
gnomme
so acaba quando os preços baixarem. por exemplo os preços praticados pela microsoft....
se o windows tivesse um preço acessivel toda a gente preferia comprar. mais compras a mesma receita para a microsoft. o problema é que a politica deles é mesmo a de perseguir quem prevarica, obrigando num futuro utopico a que toda a gente tivesse produtos Microsoft pagos, quadriplicando os lucros dessa empresa....tornando o seu dono ainda mais e assustadoramente rico
merrik
Os preços não vão cair nunca se as empresas não tem lucro, qual seria a vantagem de uma empresa baixar o preço de 50 reais para 20 sendo que ainda vai ter pessoas falando "para que comprar por vinte se ali no camelo ta 10" eu li um artigo no meiobit esses dias que mostra que comprar coisas pirateadas já é quase habito, uma cara simplesmente vai pedir o IE 7 no camelo ¬¬ então como desculpa sempre vem a mesma ladainha de os preço estão altos mas não se tocam que ele não vai baixar se continuarem comprando pirata.
gnomme
merrik wrote:
Os preços não vão cair nunca se as empresas não tem lucro, qual seria a vantagem de uma empresa baixar o preço de 50 reais para 20 sendo que ainda vai ter pessoas falando "para que comprar por vinte se ali no camelo ta 10" eu li um artigo no meiobit esses dias que mostra que comprar coisas pirateadas já é quase habito, uma cara simplesmente vai pedir o IE 7 no camelo ¬¬ então como desculpa sempre vem a mesma ladainha de os preço estão altos mas não se tocam que ele não vai baixar se continuarem comprando pirata.

nem toda a gente pensa assim...eu por exemplo comprava se o preço fosse mais justo
merrik
gnomme wrote:
nem toda a gente pensa assim...eu por exemplo comprava se o preço fosse mais justo

Eu pensava assim, mas depois caiu a ficha, como eu não tenho salario, vivo a base dos meus pais optei por usar software livre assim eu não estou prejudicando empresa alguma e também não ajudo aos camelos se manterem.
fabiotemp
Claro.... O CD se custa R$10, no camelo e R$ 20 na loja, seria muito mais vantagem o da loja, tanto pela qualidade como por encartes, caixinha boa etc... Jah os softwares no entanto, principalmente para o povo brasileiro, tem um custo absurdo... ter original, eh sempre melhor, podemos reclamar no caso de problemas, agora vem a piada... como podemos falar em computadores de US$ 100 se o Windows custa bem mais que isso?????
merrik
fabiotemp wrote:
...agora vem a piada... como podemos falar em computadores de US$ 100 se o Windows custa bem mais que isso?????

Se você se refere ao projeto computador para todos é porque o governo paga para o preço diminuir(ou melhor dizendo, tira os impostos PIS e COFINS) e porque é obrigatorio o uso de software livre
cparakawa
A pirataria existe em todos os paises do mundo, que eu me lembre, inclusive os mais ricos. Norte-americanos usam redes p2p para baixar filmes e musicas pros ipods/mp3 players, por exemplo. O problema no Brasil eh a cara de pau: eh praticamente impossivel controlar a pirataria domestica, mas vender cds, dvds e softwares em banquinhas na rua (livremente) eh baixaria. Bem, em alguns paises ricos se acha tbm, mas eh mais por baixo do pano.

O controle contra software pirata se foca mais nas empresas. Eh delas que vem o grosso da grana. Fora que o windows (por exemplo) vem em maior parte embutido no preco do PC. E PCs comuns sao relativamente baratos, duas semanas de trabalho de alguem que recebe o minimo de pais rico. A Microsoft nao eh burra, ao mesmo tempo que ela nao pode liberar geral, ela tem que fiscalizar a pirataria mas sem apelar forte porque eh marketing negativo. E assim vai se vivendo.

Acho que o maior problema eh que em alguns paises existe a ideia de que a pirataria eh o que hah de melhor, estilo Brasil. Nisto o governo pode atuar. E para coibir o livre comercio de produtos piratas (midia, camisa de time, relogio, etc). Tbm existe a questao do cara que vende pirata dizendo ser original e do que vende piratao sem engabelar ninguem. "Sou picareta mas sou honesto". O povo nao ter dinheiro para comprar o original nao significa necessariamente que tem que existir uma cultura proh-pirataria, fora que pirataria tem varias facetas.

Por mim, comercio de produto pirata/falso eh crime que pode ser controlado. Assim como os "arrastoes" da Abrasoft e da Microsoft contra empresas infratoras tem feito efeito hah mais de decada. Agora, controlar a pirataria domestica sem fins lucrativos, aih eh dificil. Soh com campanha de educacao. Eu sou da opiniao que deveria se gastar dinheiro com outras coisas mais importantes.

[]'s
planetaorigami
Pirataria nunca vai acabar. O preço dos cds e dvds não vão baixar por causa do lucro. E por mais que uma grande massa deixasse de comprar, sempre teria alguém pra sustentar a pirataria.

Tem sempre os dois lados da moeda. Por um lado da "emprego" pra uns, por outro quebra as produtoras, empresas (em geral)... e assim vai.
cparakawa
planetaorigami wrote:
Pirataria nunca vai acabar. O preço dos cds e dvds não vão baixar por causa do lucro. E por mais que uma grande massa deixasse de comprar, sempre teria alguém pra sustentar a pirataria.

Tem sempre os dois lados da moeda. Por um lado da "emprego" pra uns, por outro quebra as produtoras, empresas (em geral)... e assim vai.


Se nao for producao nacional (artistas, filmes e tal), as empresas gringas nem estao muito preocupadas. O Brasil eh um mercado anao mesmo. E achar que acabar com a pirataria vai diminuir (ou aumentar) o desemprego eh balela. Se for em relacao ah falsificacao, pode ser ...
Rafael_Gpi
Em relação aos CDs e DVDs, aqui no Brasil não seria tão difícil controlar a situação. Veja o exemplo da Banda Calypso, apareceu na TV que eles conseguem baixar o custo da produção e vender seus CDs a 10 reias ( contando também que a gravadora é deles próprio ).

Daí vai a questão: Comprar um Cd pirata por 5 reias no camelô, ou pagar 10 reias por um original? No meu ponto de vista, vale muito mais comprar um original por causa da sua qualidade, do que arriscar comprar um pirata.

Agora, o engraçado e ver os apelos dos artistas. Os cara vende seus CDs por 30 reias, e ainda reclamam que ninguem compra mais os originais. Mais claro, com essa concorrencia desigual... Qual vai ser o cidadão que ganha um salario mínimo por mes que vai deixar de comer pra comprar um cd de 30 reias, sendo q pode comprar um de 5 pirata??

Se todos ao menos tentassem seguir o exemplo da Banda Calypso, com certeza boa parte de seus problemas estariam resolvidos. E mais, diminuir o preço dos CDs não seria queda de lucros, e sim aumento de vendas, q com certeza geraria um lucro maior no saldo final.
merrik
Rafael_Gpi wrote:
Em relação aos CDs e DVDs, aqui no Brasil não seria tão difícil controlar a situação. Veja o exemplo da Banda Calypso, apareceu na TV que eles conseguem baixar o custo da produção e vender seus CDs a 10 reias ( contando também que a gravadora é deles próprio ).

Exatamente, a produtora é deles, eles não tem um monte de funcionarios por trás, acho que o som não deve ser da melhor qualidade - não sei pois não escuto - e eles admitem que não tam nem ai pro cd porque vivem do dinheiro que ganham com os shows.
thi.dias
cparakawa wrote:
A pirataria existe em todos os paises do mundo, que eu me lembre, inclusive os mais ricos. Norte-americanos usam redes p2p para baixar filmes e musicas pros ipods/mp3 players, por exemplo. O problema no Brasil eh a cara de pau: eh praticamente impossivel controlar a pirataria domestica, mas vender cds, dvds e softwares em banquinhas na rua (livremente) eh baixaria. Bem, em alguns paises ricos se acha tbm, mas eh mais por baixo do pano.
[]'s



É baixaria, e das grossas. Esses dias eu fui no centro da cidade e me deparo com uma cena, no mínimo, paradoxal. Um policial militar escolhendo uns filmezinhos numa banquinha de camelô, e tudo parecia bem natural para ele. Como é que vamos acabar com isso se os próprios responsáveis por manter a lei estão desrespeitando-a?

E tem mais!! Meu vizinho é policial militar e eu tenho certeza que ele apreende muitos dvds piratas por ai. Ai muitos poderiam dizer: Nossa, esse ai é um policial exemplar. Masna verdade esse é pior do que o da banquinha do centro. Ele apreende os dvds pela cidade e VENDE EM CASA!!!!!!!! Eu fiquei indignado quando soube. Tive certeza disso porque ele vende quase ao preço dum dvd virgem. É o mais barato da região, e ainda tem 100% de lucro.

CARA DE PAU SAFADO! Dá vontade de jogar uma bomba na casa dele. E com certeza naum é só ele que faz isso, os comparsas devem fazer o mesmo.
cparakawa
Neste nivel de baixaria e corrupcao, fica dificil. Pior que isto, soh policial que apreende drogas e armas e depois revende. Por isto que eu falei no outro post que era melhor usar a fortuna que iriam gastar numa possivel campanha monstruosa contra pirataria em algo melhor - combate ah corrupcao EM TODOS os niveis, por exemplo.

***************

O negocio do cd barato jah vem de longa data. Quem aih lembra do cd do Lobao vendido em banca de jornal? Acho que era uns 5 reais. E ele ganhava mais do que com a gravadora. Saiu uma noticia no final do ano passado que dizia que o artista que mais recebia por cd vendido era o Roberto Carlos, UM REAL por cd.

Dizer que a gravadora lucra 29 dos 30 tbm eh mentira. Os impostos sao muito altos e a estrutura de distribuicao eh grande e cara. Fora isto, a distribuidora gasta muito dinheiro com divulgacao, vide o forte jabah para "convencer" tvs e radios a por o artista na vitrine, o que significa que tem muita gente sendo sustentada pela estrutura atual. Gravadora nao eh tao bandida assim, artistas como a Banda Colapso e o Lobao soh conseguem ser produtores independentes porque jah tem nome no mercado. Se estivessem comecando do zero, ia ser muito mais dificil vender bem. Nao existe uma forma consistente, hoje, de um artista novo divulgar seu trabalho em escala.

A meu ver, a industria musical tem que rever os conceitos rapidamente. A estrutura atual estah com problemas mesmo nos paises ricos (no Brasil, entao ...), a musica digital adquirida legalmente aumenta a sua quota na fatia do bolo cada vez mais, e implica margens cada vez menores. Mas existe algo de bom nas gravadoras irem pro saco: param de ficar empurrando este monte de lixo movido ah jabah. Por mim indifere, nao escuto radio "comum" faz mais de 10 anos. hehehehe

[]'s
mariohs
Li tudo e acho que abordaram meus pontos... a concorrência desleal, o subemprego, a corrupção, a educação...

Acho que uma boa solução que já está sendo aplicada, é venda de música digital... você baixa somente o que quer, paga 1 real por música, com qualidade... Acho que este é um bom caminho...
planetaorigami
Concordo com esse lance de comprar a música. E é ate melhor... pois muitas vezes a gente gosta de uma música e tem que pagar aquela nota negra por um cd. Já agora faz um cd somente com as músicas que você realmente gosta.
mariohs
A solução de comprar música melhoraria a situação da pirataria de cd's de áudio... não sei ainda qual seria a solução para dvd's de shows e filmes...
cparakawa
Com uma banda de 24 mbps (comum em alguns paises) e um processador de 3 GHz x 8 nucleos (no final do ano que vem deve ter), dah pra baixar em formato comprimido rapidinho e converter e gravar simultaneamente. Como no caso dos mp3s. Quando eu tinha um 486, em 1996, demorava praticamente uma hora para converter cada mp3. E soh dava pra tocar em mono porque faltava processador.

Esqueci, filmes em HD (Alta definicao) vao virar padrao daqui uns anos, mas ateh lah dah pra arranjar bandas de 100 mbps e processadores de 32 nucleos. A pirataria nao vai acabar, mas pelo menos vai ter uma opcao boa de baixar filmes digitalmente. Pensando melhor, nem precisa converter, a maioria das pessoas nao converte os mp3s. Converter os divxs e xvids pra que? Vai todo mundo ligar o super ipod hd-video na HDTV e assistir o que quiser. Emissoras de TV vao ter o mesmo destino das emissoras de radio. Jah nao escuto radio, tv nem faco questao. Cool

[]'s
pamelaBM
O problema da pirataria ñ é aquela pessoa q está vendendo ali na barraquinha de camelo, e sim quem está por trás as pessoas q fornecem o material.
Já vi artista dizendo q a pirataria tem seu lado bom pq ae todos tem oportunidade de ouvir seus discos mas tb as gravadoras ñ podem investir em novas bandas/cantores. Pirataria no Brasil acho dificil acabar, em qualquer grandee centro q vc anda tem sempre uma barraquinha vendendo algum produto pirata, seja CD, DVD, tenis, oculos, etc. E falando de software, é dificil encontrar uma pessoa q ñ tenha no seu PC instalado um programa pirata.
Se eu pudesse compraria tudo original pq produtos originais vc tem mais segurança e garantia, mas na maioria das vezes o preço ñ é acessivel pra mim, ae o jeito é comprar pirata ou baixar na net
mariohs
Quote:
Se eu pudesse compraria tudo original pq produtos originais vc tem mais segurança e garantia, mas na maioria das vezes o preço ñ é acessivel pra mim, ae o jeito é comprar pirata ou baixar na net

A solução existe, inclusive existem mais de uma solução... é uma questão de boa vontade e de cultura... mas isso é papo para outro café...

@cparakawa
Espero que este mundo não demore a chegar Very Happy
serandini
Não vou pagar 200 conto num jogo de ps2...
juninho_14
realmente, oque mais faz com que a pirataria se espalhe é absolutamente os altos preços, CDs que no ano passado eram 12 reais +- ( de musica) hoje já sao 17 reais, há alguns de alguns cantores NACIONAIS que vendem por 24 reais um CD, nem DVD é... DVD já eh mto mais caro, ai nao tem como... se não dão dinheiro pro povo (salarios justos) como querem cobrar algo que a maioria da população nao pode pagar ? 370 o salario minimo né? se o cara comprar 2 CDs por exemplo no mes ja foram +- os 70 reais ehehe, eh fogo !!!! e tb não acho errado pegar uns mp3 na internet, até por que NÃO EXISTE LEI ESPECÍFICA para proibir a divulgação de mp3 na internet, a policia se baseia em leis que nao foram criadas para internet....
gottjustitiar
software livre é o que há,como disse o amigo,não prejudica nenhuma empresa.a culpa também é que o brasil n tem empregos,o que força a pirataria,fazendo camelos,que por sua vez,pessoas compram pois n tem dinheiro(nem emprego bom) pra comprar um original Smile
cabral
Quote:
Alguém já viu um vendedor de cd pirata que anda de BMW?


@fabiotemp
De BMW ainda não conheço, mas de Astra, Honda CB500 conheço!
Amigo, é um "negócio" ilícito claro, porém muito lucrativo, em virtude de um cd de música ser vendido a míseros R$ 3,00 e um DVD a R$6,00.
Mas a questão é que esse mercado musical, custa caro aos consumidores, não diria tão caro, mas abusivo, pois um cd nacional ser vendido a R$ 20,00 reais não é um absurdo, mas poderia ser bem mais barato, tem uns que chegam a R$ 30,00, temos que observar que também tem uma galera envolvida na produção do CD e todos teêm de ser remonerados "lógico".

A Banda Calypso por exemplo, "odeio" mas tudo bem, a vocalista e o marido são os produtores, arranjadores, tudo. Eles teêm tudo que é necessário para a produção de seus CD's, então tem condições de inserir os CD's no mercado com um preço considerado baixo, que é em torno de R$ 10 ou R$ 12 reais.
Eles disseram que preferem enfatizar os shows como maior meio de "lucro" diríamos assim, do que cobrar muito pelos CD's.

E creio que é o que deveria ser feito pelos artistas nacionais, garanto que teriam muito mais CD's vendidos, assim teriam condições eles próprios de dar um forte apoio ao combate a pirataria. Pois é muito melhor comprar um CD original por R$ 10,00 do que pagar R$ 3,00 ou R$ 5,00 pirata, que tem um tempo de vida muito mais reduzido em virtude das mídias de baixa qualidade.
DVD também tem um preço bem elevado, mas vamos ver até quando vai continuar assim com tanta pirataria!

A partir da queda dos preços dos CD's e um aperto legal da federal, com certeza reduziria em peso, restariam poucos e mesmo assim seriam vencidos com o tempo, pois não seria tão lucrativo o negócio, pois poucos comprariam e ainda custaria caro em virtude de uma eventual prisão! Seria muito custo e pouco benefício! =]

Porém, tem tanto gravador de CD vendendo e tão barato, que qualquer um com pouca instrução em info pode gravar CD's!
Nos EUA uma das maiores lojas de CD"s está falindo, pois praticamente todos os consumidores possuem Ipods, mp3 players e etc, então pegam as músicas da net e não compram mais CD's. La as músicas agora são vendidas via net!
Mas mesmo assim pouca gente compra, claro.

Morte ao império dos CD's!
abraços! Wink
Lviter
A pirataria disseminada não deixa de ser um prenúncio de que muita coisa ainda vai mudar quanto a direitos intelectuais e distribuição de mídias, em função das mudanças da própria informática. É esperar pra ver.

Na questão do software livre, acho que o governo devia dar o exemplo adotando ele mesmo nas repartições e nas escolas e universidades. Só que há muitos outros interesses envolvidos...
leandrow
O fato é que a pirataria, principalmente de cds no meio musical, nunca vai acabar, sempre haverá um vendedor ali esquina vendendo produtos piratas. Eu acho que a pirataria, apesar de ser um meio ilegal e nada viável, pode ser levada como um protesto, já que até os cds nacionais custam os olhos da cara. Quando e SE a realidade dos preços altos dos produtos originais for sanada, já vai ser meio caminho andado para combater a pirataria.
merrik
Lviter wrote:
Na questão do software livre, acho que o governo devia dar o exemplo adotando ele mesmo nas repartições e nas escolas e universidades. Só que há muitos outros interesses envolvidos...

O governo adota sim softwares livres, em outro tópico, "Open Source - uma paixão", até cheguei a comentar sobre uma publicação da veja, além do governo brasileiro o americano também adota software lire, sei que usam linux
Amsilva
Eu também acho que a pirataria não vai acabar, nem acho que deva acabar! Até porque a pirataria é um óptimo veículo de promoção de software, músicos, filmes e de tudo o que é pirateável!!! Isto é um facto!!! E basta pensar assim: o sistema Windows nunca teria tido a expressão mundial que tem agora se não fosse a pirataria, nem tão pouco o Office e outras aplicações afim, não acham??!?!?!?! Antes do Boom da Internet quem não conheceu alguém que arranjasse este ou aquele programa... quem tinha dinheiro na altura para os comprar a título pessoal?????? Como é que os jovens aprenderam a trabalhar com aplicações que hoje utilizam como ferramentas de trabalho e que no fundo são fundamentais para execerem uma profissão??!?!??!? Olhem eu sou um deles e foi graças à pirataria que aprendi alguma coisa de Windows, Office, e outros. Hoje considero estar relativamente bem instruído informaticamente e deve-se ao que a pirataria me possibilitou. Se não fosse por essa via, nunca teria aprendido nada, pois nunca tive dinheiro para dar fortunas por um software. E hoje... estaria desempregado.... isto da pirataria tem muito que se lhe diga!!!
Amsilva
Também vou vos confessar que conheço o trabalho de alguns musicos e bandas só porque alguém me emprestou cópias e não originais... e já fui a concertos derivado a esse facto. Por exemplo, conheci os "Rammstein" dessa forma e já paguei 6 contos (na altura) para os ver. Também já tenho 2 CD's deles originais (+6 contos)... Então e aqui a pirataria foi boa ou foi má?????????


O que eu concordo é que podia haver uma pequena taxa aplicada na venda de aparelhos de cópias, aparelhos de leitura (mp3) e consumíveis (CD's\DVD' e outros) e que esta revertesse exclusivamente para os direitos de autor. Isso talvez fosse justo. Talvez não fosse a solução exemplar, mas havia um maior reconhecimento por quem teve o trabalho de "criar"... enfim estou a dizer isto agora mas... não sei que isto é uma visão redutora do problema.... que acham vocês?
leandrow
Ótima observação!

Sem dúvidas a pirataria não é a melhor opção, mas também tem seus pontos positivos, eu ia citar isso, acabei esquecendo, mas realmente, a pirataria gera uma divulgação monstruosa para músicos e bandas, principalmente na internet com as mp3. Muitas bandas que talvez nunca ficassem famosas, acabam conquistando fãs pelo mundo inteiro, fazendo shows e sendo muito favorecidas pela pirataria virtual.
facool
Bom... é verdade que a pirataria gera empregos, mas informais. Recentemente a ADAPI andou fechando vários sites de legendas, alguns dos quais vendiam as mesmas paras pessoas de camelôs.
Mas isso não adintou de nada, passaram alguns dias e aí estão novamente se reerguendo, pois como as leis para internet não são internacionais, então em algumas partes do mundo você hospeda o que quiser, e fica livre de responder a qualquer processo (segundo fui informado, se estiver enganado por favor me corrijam).
O que eu quero dizer, é que esse tipo de ação não resolve, sempre haverá hackers para quebrar a segurança de algum software ou alguma forma de burlar a legislaçao.
Mas a pirataria tem seus lados obscuros, como casos de alguns chineses, cuja a máfia é alimentada pelos lucros com pirataria.
Fica difícil tomar uma posição, não gostaria de ter nada pirateado, mas como pagar 400 reais em um windows..? fora os trocentos softwares q temos... e eu q uso autocad?? (11 mil reais) como vou pagar isso como estudante universitário? certas coisas tem q ser revistas, algumas são erradas, mas a maioria é INJUSTA
paulobrasl
Talvez nunca em breve deixaremos de usar esse tipo de mídia mas seja qual for a próxima sempre haverá pirataria talvez diminua mas acaba acho dificil
pagear
Acabar com a pirataria é fácil, qualquer empresário, minimamente, inteligente, sabe o que fazer: economia de escala e valor agregado.

Enquanto uma grande massa de empresários preferir vender 10 cópias a R$50 do que ter o trabalho de fazer 1000 e vender a R$5 cada, a pirataria não vai acabar. Isso é economia de escala.

O que eu ganho comprando um CD original? Qual a minha vantagem? Apenas um folhetinho impresso? Porque eu não ganho outros produtos com a marca, descontos em compras, ingressos e outros benefícos? Isso é agregar valor.

E não é apenas em CDs e DVDs. Porque um VW FOX 1.NADA, pelado, que não tem nem luz de injeção (como vários VWs), custa R$30.000? Vêm aí os "carros" chineses, e vão vender como CDs piratas, porque o brasileiro, em geral, não se importa com qualidade, segurança, legalidade, etc.
Alaôr Gonçalves
Pirataria! Existe por uma série de motivos óbvios. Antes de chegar ao consumidor, o produto final (sejam CDs, DVDs, softwares...) passam por uma série de processos que vão lhes agregando valor. No caso de CDs de música, existem (a grosso modo) os direitos autorais, arranjos, orquestração, cachê dos músicos, estúdios, diretores e produtores musicais, intérpretes, impostos, processo de reprodução, transporte, até chegar nas lojas. Cada "instituição" que participa do processo quer sua parte no lucro. Ora, com toda a pirataria, nunca ouvi dizer que a Microsoft ficou no prejuízo. Nem que os artistas ficaram mais pobres, e muito menos que as grandes produtoras de filmes de Hollywood estão em crise; e por causa da pirataria, precisaram demitir. Tudo isso são argumentos para que estão ganhando, continuem com suas margens altas de lucro. Principalmente os arrecadadores de impostos. A exemplo de números, são quase 7 milhões de computadores domésticos no Brasil. A Microsoft já recolheu o que tinha que arrecadar com o desenvolvimento do Windows. Porém, a cada nova versão, os preços continuam exorbitantes. Se, eu disse "SE" cada cópia original custasse a utopia de R$ 50,00 (U$25), PROVAVELMENTE não haveria pirataria. Até mesmo esse custo poderia ser diluído no preço de um equipamento novo e não seria tão perceptível. Se um CD pirata pode sair de R$ 3,00 a R$ 5,00 e o DVD de R$ 5,00 a R$ 10,00 com ganhos para os "camelôs", porque o "SISTEMA" não pode fazer o mesmo? Sem prejuízos e demissões! Se o fizerem, os piratas e camelôs ficariam desempregados!!!
evandrorpg
Pra acabar com a pirataria, primeiro triplicar o salario minimo, diminuir os impostos cobrados para empresas estrangeiras se alocarem no pais, lógico além disso baixar preços de produtos mais pirateados, ajudaria tambem.. mas como isso são só ideias e a realidade é outra....
aki em porto alegre seguido tem arrastam da polica em camelos, como se isso fosse a solucao pra acabar com a pirataria, se nao for feito oq disse acima, de que adianta hj recolher 10 mil produtos piratas se amanha eles trazem mais, e assim vai, se querem solucao tem q matar o mal pela raiz...
XxlilikaxX
gnomme wrote:
so acaba quando os preços baixarem. por exemplo os preços praticados pela microsoft....
se o windows tivesse um preço acessivel toda a gente preferia comprar. mais compras a mesma receita para a microsoft. o problema é que a politica deles é mesmo a de perseguir quem prevarica, obrigando num futuro utopico a que toda a gente tivesse produtos Microsoft pagos, quadriplicando os lucros dessa empresa....tornando o seu dono ainda mais e assustadoramente rico


Claro, conheço muita gente com o computador ótimo e um windows falsificado.
A pirataria daqui só vai acabar o dia que os preços baixarem e houver mias policiamento quanto a isso. Os estabelecimentos que vendem, os que produzem e os que distribuem eles deveriam ser fechados.
Alguns não fecham, outros são somente multados e outros nem acontece nada.
hive
Ou os preços baixam ou os salários aumentam. Nos países mais desenvolvidos onde o cidadão ganha melhor na média existe pirataria também, mas em uma escala bem menor do que nos não-desenvolvidos. E claro que o brasil é campeão na "carice-de-pau" de vender CD pirata à plena luz do dia em frente a policia mas aí já é uma questão meio cultural e de educação mesmo.
Acho que a pirataria vai acabar no momento em que os artistas não dependerem mais de gravadoras, o que já está começando a acontecer com o barateamento da tecnologia e internet...Hoje em dia já dá pra ter um studio caseiro sem muitos gastos.
A industroa fonográfica mais atrapalha do que ajuda, é a grande mãe da pirataria contemporânea...

Agora falando de pirataria de software é outra história. Um software pode trazer lucros para o comprador e acho que merece ter um preço um pouco mais elevado. Não concordo em sistemas operacionais custarem tão caro já que são quesitos básicos para o funcionamento de um PC mas softwaqres específicos tem mais é que ser caros mesmo.
Vaguiner carlos
No meu ponto de vista, acho que a microsolft uma das empresas que mais combate os software pirata, foi uma das primeiras empresa a piratear, quando o bill gates copiou a interface grafica da apple.
leandrow
Vaguiner carlos wrote:
No meu ponto de vista, acho que a microsolft uma das empresas que mais combate os software pirata, foi uma das primeiras empresa a piratear, quando o bill gates copiou a interface grafica da apple.


Pois é, o feitiço foi contra o feiticeiro, será que a Microsoft tem mesmo moral para reclamar ou combater a pirataria!?... Rolling Eyes
potterline
Ai já não seria piratear... Um produto pirata eh algo que foi copiado, ou seja... idêntico ao original vendido por uma "micharia" ou distribuido gratuitamente.
Nesse caso a Microsoft plagiou... faz algo baseado numa coisa que ja existia.

Quanto a combater a pirataria, acho que não seja possível. Pois é conveniente para quase todos, comprar algo baratinho ao inves de comprar a mesma coisa por um valor absurdo.
XandY
em minha opinião não será possivel acabar com a pirataria
existem muitos programas e sites para baixar conteudos
e com o decorrer dos anos eu acho que irá perdoar
a tecnologia proporciona tudo isso
Abraço
D'Artagnan
A questão real é quanto tempo vai durar a "pirataria" nos padrões de hoje, hoje ainda é viavel vender um dvd copiado , um cd nem tanto mas ainda se vende , muito por que muita gente não tem conhecimenento ou afinidade com a internet, ou em muitos casos por que a técnologia não chegou a um ponto em que eu diga que posso pegar um dvd inteiro em uma rede p2p e assistir "sob demanda"...

fato é que, a pirataria de cd e dvd um dia vai acabar, simplesmente porque o paradigma de vender caixinhas com cds ou dvds vai morrer, por mais que a RIAA ou quem quiser queria evitar...

mas a troca de arquivos via p2p? hoje nenhuma autoriadade brasileira reconhece isso como pirataria, pirataria está no fato de vender cdzinhos na feira , se você vender um cd escrito virgem "lendro e leonardo" em cima isso é pirataria, e daqui pra frente a tendencia é que isso seja muito maior que pirataria via midia gravada...

Fato é, são as pessoas que estão erradas em baixar filmes e musicas através da internet, ou a industria fonografica que ficou 50 anos parada?...

a internet é um traço de comunismo em um mundo capitalista... não sei se isso é bom ou ruim?
cparakawa
Li não sei aonde, falava de como a indústria fonográfica perdeu o bonde por muitos anos. Quando acabaram com o napster, deixaram um "buraco" comercial não preenchido sobre a mídia eletrônica. Foram anos até aparecer o ipod e o itunes. Neste tempo, muitos simplesmente se entregaram à pirataria. No Brasil, US$1 por música faz diferença, mas em países ricos é plenamente aceitável. Não sei se a Apple ganha mais dinheiro com os ipods ou com a loja itunes. Vai chegar o ponto em que a mesma coisa vai acontecer com os filmes. O modelo antigo é moribundo e os pirateiros sempre vão existir, a questão é a indústria se modernizar para que as pessoas "comuns" não vão para o lado negro da força.
Erst
- Dificultando a copia dos arquivos originais, e não tendo mais o incentivo dos Usuarios que comprar este tipo de mercadoria, já que infelizmente so se tem vendedor se tem alguem que quer comprar, ( falsificado infelizmente )
hive
Às vezes fico tentando imaginar qual seria o panorama econômico do Brasil nos dia de hoje caso nunca tivesse havido qualquer tipo de pirataria no país.
cparakawa
http://www.estadao.com.br/interatividade/Multimidia/ShowVideos.action?destaque.idGuidSelect=631663AD4C1E49D0A6D2AD94E0CC1898

Este é um debate interessante, participam um produtor, o baterista do capital inicial e o Jairzinho.

Fala sobre as saídas pro mercado musical em tempos de internet e pirataria. Uma coisa tem sido benéfica pra MIM: com a queda na venda de discos e, consequentemente, na obtenção de royalties/direitos autorais, muitas bandas estão sendo obrigadas a fazer mais shows, embora os shows tenham ficado mais caros pra compensar as recitas na outra ponta. Eu acho justo pagar mais caro pra ver a banda que vc gosta. E o mais legal é que a maioria das bandas parece estar tocando o "The Best of" pra garantir que vai dar casa cheia.

É legal ver que as bandas estão se virando (e bem) nestes novos tempos. Eu não gosto mesmo do modelo músico -> gravadora -> jabá -> mídia.


"666, the Number of the Beast
Hell and fire was spawned to be released"
s2lolinha
Eu acho que não acaba tão cedo, talvez se baixassem os preços dos produtos, mas creio que é um mal incurável. Confused
Deline
Não sei o que falar, lógico que prejudica e tal, mas o preço da CULTURA (isso no geral) no Brasil é muito caro, Teatros, Cinemas, DVD's, Cd's de música...Claro que há muita coisa mudando, vejo alguns preços ainda sendo baixados para atrair a atenção do consumidor...Sei lá...vamos ver se mudando o preço, o acesso à produtos originais (que são obviamente melhores) também aumenta... (:
gilmariofgl
Vamos voltar a estaca zero e dar ouvidos a razão!!!

Se não fosse a pirataria vocês acham que teria tantas pessoas para responder este fórum?
Quantas pessoas saberia o que significa internet?
Por que vocês acham que existem cantores famoso e conhecido por todos?

Se não fosse assim, teria no máximo duas postagens aqui.
Toda minha cidade ainda estaria ouvido rádio.
E só as pessoas que saissem na TV seriam famosos.

Os verdadeiros influenciadores da pirataria não são os que vendem nas ruas e nem mesmo os que fornecem.

Os verdadeiros influenciadores é a elite dominante.
Se não existisse pirataria os CD's de R$ 50,00 custaria uns R$ 150,00.

Por isso se ouve dizer: "Viva a pirataria!!!".
cparakawa
Eu não sei aonde vc mora ou qual o leque de opções de mídia de massa que existem aí.

Os "artistas" conhecidos por todo mundo (ou pela maioria das pessoas, no Brasil) são os empurrados pela mídia de massas. E pra chegar na mídia de massas, o artista paga ou tem que ter excelentes contatos. Em geral, se paga pra ser veiculado nas grandes redes de rádio - as redes nacionais. O dinheiro vem de algum lugar, no caso das gravadoras. É por isto que o artista fica com 1% da vendagem dos discos. Imagine o seguinte, se a montadora de carros PAGA pra fazer o anúncio de um carro (bom ou ruim), por que um artista tentando vender um cd novo não pagaria?

A maioria das pessoas famosas são as que aparecem na TV. Internet não é pra todos, no momento. Fora que a internet é muito pulverizada. A importância dos grandes veículos de comunicação acaba por nivelar bons artistas (em qualquer ramo) com artistas de qualidade duvidosa. É só assistir Faustão e Gugu de forma crítica.

Não sei se o cd de 50 iria custar 150. É um bem não tangível. O custo da mídia (CD, caixinha, encarte) é muito baixo, o grande custo por trás é a divulgação. Colocar a música pra tocar na novela da Globo, fazer acordo pra tocar a música "carro" da banda de hora em hora em rede nacional, acordos pra banda estar sempre em visibilidade na TV, etc. A indústria de software é mais ou menos parecida. O preço final do produto não reflete a cadeia de custos, mas sim o que o consumidor final aceita pagar. E é por isto que as gravadoras investem em alguns músicos de "qualidade" duvidosa, pois eles tem uma segurança de retorno mais alto, fora que muitos são músicos das gravadoras. Se saírem de baixo da asa delas, acabam, pois são só uma "embalagem bonita".
hive
gilmariofgl wrote:
Vamos voltar a estaca zero e dar ouvidos a razão!!!

Se não fosse a pirataria vocês acham que teria tantas pessoas para responder este fórum?
Quantas pessoas saberia o que significa internet?
Por que vocês acham que existem cantores famoso e conhecido por todos?

Se não fosse assim, teria no máximo duas postagens aqui.
Toda minha cidade ainda estaria ouvido rádio.
E só as pessoas que saissem na TV seriam famosos.

Os verdadeiros influenciadores da pirataria não são os que vendem nas ruas e nem mesmo os que fornecem.

Os verdadeiros influenciadores é a elite dominante.
Se não existisse pirataria os CD's de R$ 50,00 custaria uns R$ 150,00.

Por isso se ouve dizer: "Viva a pirataria!!!".


Eu concordo com isso. E também acho que a pirataria de software (que eu acho errada) tbm deve ter tido um impacto gigantesco na nossa sociedade. Imagine quantas pessoas começaram a aprender informática com softwares piratas, que ingressaram no mercado graças a pirataria, já que não dispunham de recursos pra pagar pelo original que custa no mínimo 10X mais caro. Se vc for subindo os níveis fazendo uma analogia, passando por empresas que começam sem grana pra contratar profissionais formados e acabam apelando pra aqueles autodidatas mais baratinhos (os mesmo que aprenderam informatica com pirata) e tbm softs piratas e vão crescendo até ser tornarem grandes e competitivas, dá pra chegar à conclusão que a pirataria acabou ajudando a economia. O mesmo pode se dizer do hardware contrabandeado do PY, que foi a base do inicio de muitas empresas sem muito capital inicial e que depois acabaram crescendo e vigorando no mercado, abrindo postos de emprego, competindo, etc. Após estabilizada a empresa acaba entrando na linha e comprando produtos legais, pagando impostos e participando da economia formalmente.
Sem os "gatos" muitas das empresas que começaram e vigoraram provavelmente não teriam conseguido segurar a onda.

Não é correto mas é justo.
cparakawa
hive wrote:
Não é correto mas é justo.


Eu reescreveria como: "Não é moral, não é legal, mas funciona". Very Happy
gilmariofgl
Correto é ter pacotes do Windows para a realidade da minha e de tantas outras comunidades.
A classe "A" paga R$ 380,00 em um almoço com a família em um restaurante de luxo, vocês acham que eles vão fazer caso em pagar R$ 150,00 em um software original?
Com esses R$ 380,00 eu alimento minha família durante um mês e ainda faço questão dos R$ 64,00 que é depositado para minha própria segurança, isso porque ela deixa apenas R$ 316,00 para 3 pessoas durante um mês.

Eu só quero mostrar a diferença entre os que querem e os que são forçados a utilizar a pirataria.

A solução não é simplesmente dizer que pode ou não.

Coloque uma lei severa, e verás que levão seu único filho para o exercito como tributo, pois esse foi e sempre será o preço para a classe miserável.

Voltamos a estaca zero!!!

Valtamos ao tempo da ditadura.

Eu não disse que a pitaria era a solução. Disse que era a unica alternativa!!!

Correto, legal, moral ou funcional não sei. Só sei que é assim!!!

NÃO SEI SE - TEM QUE SER ASSIM... ...???
achamosaqui
Antes de responder essa pergunta, precisamos responder outras.

Você quer acabar com a pirataria? Existe vantagem na pirataria?

Não sou cineasta, nem produtor de cinema, por isso gosto muito da pirataria. Adoro poder ir à esquina ao lado e comprar alguns dos meus filmes favoritos. Na locadora eu pagaria mais caro e ainda teria o trabalho de devolver. No pirata eu pago mais barato e não preciso me preocupar com o dia da devolução. E o que é melhor: o filme vem sem aquelas capinhas ridículas. Sempre achei as capinhas desnecessárias, porque (1) fazem o DVD ocupar mais lugar e (2) toda informação que vem nelas pode muito bem vir dentro do DVD. Compro um DVD interessado no filme que está lá dentro, a capinha não me interessa. Se ela for substituída por um envelopinho de plástico, tanto melhor. Menos matéria e menos espaço a ocupar.

Então eu pergunto: você quer acabar com a pirataria? A resposta é não. Queremos um DVD mais barato e não queremos voltar para devolver.

O pirata nos presta um bom trabalho, e queremos lhe pagar pelo trabalho, como fazemos a qualquer profissional. Não queremos que o pirata acabe. Se as pessoas se preocupassem mais em criar e menos em perseguir, o mundo estaria melhor.

Por outro lado, queremos que o cineasta ganhe algum dinheiro, do contrário ele não poderá sobreviver e fazer mais filmes legais. Também queremos que os donos de locadora sobrevivam de alguma forma. Eles são nossos amigos e estamos cansados de ouvir suas lamentações.

Então dou uma ipinião

Vamos transformar as locadoras em centros de distribuição de filmes. Você vai lá com um DVD e eles copiam para você! Assim os dois saem ganhando. Ele ganha porque vai poder cobrar pelo trabalho, e você ganha porque não precisará voltar para devolver. Ele também pode vender o DVD virgem, o que o levaria a ganhar um troquinho a mais.

Depois o estado vai lá e cobra os direitos autorais dos donos de locadoras! Notem que isso é infinitamente mais fácil e viável, pois é mais fácil fiscalizar e punir um sujeito que está sempre no mesmo lugar que um nômade. A fiscalização só existe sobre um determinado espaço, é por isso que os ciganos não querem ter um lugar fixo. Se um sujeito tem um lugar fixo, você pode reunir um grupo e puni-lo (esse grupo, na modernidade, se chama polícia). Se um sujeito não tem lugar fixo, fica mais difícil puni-lo. Assim fica dada a solução. Não se deve acabar com a pirataria, pois gostamos do bem que ela nos faz. Devemos é legalizar a pirataria, ou seja, cobrar os direitos autorais depois que o sujeito fez a cópia. E o melhor jeito de fazer isso é nomeando o sujeito que faz a cópia, sabendo onde é o lugar que ele trabalha, onde é a casa dele, etc.

O estado não existe para proibir a atividade criativa, ele existe para cobrar um troquinho do cara depois que ele criou.

Se eu fosse dono de locadora, lutaria pela implementação desse sistema.

Outra idéia é uma que ja esta sendo usada na Europa com Cds de Músicas.

O kra grava o cd mas não precisa gastar com reprodução ou distribuição do CD (Logística), as músicas dele são colocadas pra download no sote e o site da uma grana pra ele por isso. O site ganha com as assinaturas e quem usa o site e tb ganha com propagando que é feita no site e além disso oferece outros produtos dele aos clientes.

Com certeza não estou dando a solução para isso, mas talvez uninco todas a idéias possamos fazer algo.

Um abraço
gilmariofgl
Apoiado
Quote:
E o que é melhor: o filme vem sem aquelas capinhas ridículas

Eu tambem não gosto dessas capinhas ridícolas, no entando a locadora poderia oferecer capinhas para os que gostam, poderia oferecer o DVD original para os que PODEM e assim todos ficariam satisfeito, eu, o que pode, o dono da locadoura, o cineastra e a fiscalização.

Quote:
Então eu pergunto: você quer acabar com a pirataria?

E se pirataria trata-se de vender o produto sem autorização ou fiscalização: Problema resolvido.

Quote:
Por outro lado, queremos que o cineasta ganhe algum dinheiro, do contrário ele não poderá sobreviver e fazer mais filmes legais.

Dessa forma o cineastra estaria ganhado dos donos de locadoras, dos que podem comprar o DVD original e dos que obviamente comprariam na pirataria.

Ou seja. Teria um pacote viável para cada uma das classes econômica.
Oonazuchi
Ao meu ver, a pirataria pode ter fim sim, mas sei que nenhum brasileiro ficaria contente com isso. E falo sério, mas a explicação vem depois.

Primeiro gostaria de parabenizar a genialidade de quem disse que "deveria haver uma taxa de produtos destinados a copiar coisas para que tais valores fossem revertidos para direitos autorais". Realmente, talvez fosse o mais justo, principalmente em vista do que pretendo escrever. O problema, na minha opinião, é que tal conversão para os direitos autorais é muito remota, quero dizer, quantos autores detentores de possiveis direitos a serem violados por estas cópias temos no Brasil? Julgando que uma taxa como esta seja de 1 até 10% do produto, quanto cada um ganharia nisso? Aliás, dividir ou ao menos citar quem será o beneficiário é complicado, mesmo porque, como disseram, há corrupção demais nos departamentos públicos (sobretudo em São Paulo, onde nem as prefeituras são limpas).

Outro ponto de vista que me fez feliz foi o de que "a Microsoft não teria a expressão mundial que tem hoje se não fosse pela pirataria". E pior, a Microsoft nem agradeceu a propaganda gratuita feita pelos camelôs.

Bem, juridicamente dizendo, "Violar direito de autor e os que lhe são conexos; Pena - Detenção, de três meses a um ano, ou multa. (Artigo 184 do Código Penal Brasileiro).

Se a penalidade é de apenas três meses, e quem comete o crime será julgado em pelo menos 1 ano, então até que sua sentença saia, a condenação prescreve, ou seja, a pretensão que o estado tinha de punir o camelô venceu, que equivale a liberdade à ele, inclusive para cometer novamente o ilicito.

Para que não mais haja pirataria, o objeto usado para piratear deveria ser proibido no Brasil, ou seja, nada de DVD, nada de CD, nada de gravadores, etc... Já que sabemos ser impossivel isto acontecer, acredito que o Art. 184 não seja aplicável à cópias piratas porque, convenhamos, quem compra CD ou DVD é para fazer cópia, e por mais que seja de uso próprio, essa cópia não é revertida a favor do autor e, logo, ele está tendo prejuizo, afinal, se você pode copiar algo que já tem, por que comprar outro original???

E essa história de prejuizo é papo furado. Procurem no Google pela edição ISTO É DINHEIRO, de n. 674 (03 de setembro de 2010), onde a Patricia, da fox film do Brasil, fala que os camelôs nem são o problema dela, são os donwloads. E mais, ela ganha milhões por filme, porque não poderia um camelô ganhar dinheiro para sustentar sua familia???

A questão sócio-econômia da distribuição de renda incide diretamente nesta questão. E ao meu ver é mais importante que lucros das empresas grandes.

Oonazuchi.
revistas
fabiotemp wrote:
A pirataria de cd`s e dvd's tem sido discutida há muito tempo e é um grande desafio para as autoridades. Os políticos falam que gera desemprego. Acho que isso ocorre pelo contrário... Alguém já viu um vendedor de cd pirata que anda de BMW? Tal comércio, só existe pela falta de oportunidade de emprego e geração de renda, tanto para os que vendem quanto para os que compram. Esse fato e causado pela incapacidade do governo de gerir a economia do do país. Essa é minha opinião... e a sua?


Por que acabar com a pirataria de CD's e DVD's? Do jeito que a coisa está, está ótimo. Os fabricantes dos softwares têm propaganda gratuita de seus produtos e as pessoas que os utilizam podem testá-los sem aquela sensação de que compraram um produto que não vale a pena. Se gostarem, aí sim podem comprar o software sem medo.
gueda
revistas wrote:

Por que acabar com a pirataria de CD's e DVD's? Do jeito que a coisa está, está ótimo. Os fabricantes dos softwares têm propaganda gratuita de seus produtos e as pessoas que os utilizam podem testá-los sem aquela sensação de que compraram um produto que não vale a pena. Se gostarem, aí sim podem comprar o software sem medo.


apesar do tópico ser antigo a discussão é sempre atual

a pirataria não vai acabar. As empresas tem de aprender a usar os sistemas disponíveis e as novas tecnologias. O mundo hoje quer velocidade e filmes na hora.

Sair de casa, ir à loja, comprar o DVD do filme ou baixar na internet?
Óbvio!

Empresas criaram o "aluguel de filme online", preço absurdo, mais caro que na mídia física, então inviável...
Contudo, outras empresas divulgaram seus filmes diretamente via torrent (e pelo site oficial!), isso sim é marketing.
Quem for no cinema, vai, independente de já ter visto o filme via download ou não.

A pirataria avança - e aqui falo dos downloads - porque eh um sistema muito mais eficiente, rápido, prático e cômodo
gilmariofgl
planetaorigami wrote:
Pirataria nunca vai acabar...

revistas wrote:
...pirataria não vai acabar.
Ta aí uma palavra de ânimo, fico imaginando um mundo sem pirataria onde eu estaria usando o Linux, nunca teria conhecido o Microsoft Word e nem o Sony Vegas, o Sonar então, sem Dreamule, quantas vezes eu teria assistido Esqueceram de mim na Globo, e os filmes do Jancã Dadã e do Arnaldo Xaxanéga?

Ah sim, um dia a pirataria será extinguida, esse dia não haverá mais pobres na terra!
Vai sonhando!
Sidney
O Brasil detém 9,5% do mercado mundial pirata da indústria fonográfica, revela documento divulgado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), órgão ligado ao Ministério do Planejamento.

O estudo “O mercado pirata de CDs e DVDs a partir da POF 2002-2003” aponta que em 2002, 65% do total de CDs (unidades) comercializados no país eram piratas. O percentual dos DVDs neste ano era ainda superior: 85%.

A pirataria é entendida como a atividade de copiar, reproduzir ou utilizar indevidamente, sem a expressa autorização dos titulares, uma obra intelectual ou uma marca legalmente protegida. O estudo afirma que a informalidade prejudica o crescimento de longo prazo do país por afetar a produtividade da economia.

Segundo dados da IFPI (Federação Internacional das Indústrias Fonográficas), o mercado global de música movimenta cerca de US$ 4,6 bilhões. Em 2004, foram comercializados cerca de 1,2 bilhões de CDs piratas, o que representa 34% das vendas legais no mundo. A federação representa mais de 1.500 firmas em 75 países. Os dados de 2003 incluem o Brasil na lista dos dez países que mais fazem pirataria, junto com China, México, Paraguai, Polônia, Rússia, Espanha, Taiwan, Tailândia e Ucrânia.
rafael2112
Acabar com a pirataria de DVD acho difícil, maior parte que assistir uma ou duas vezes. A forma de combater é com locadoras grandes com preços baixos.
gueda
na parte de games tem o projeto jogo justo. O intuito do projeto é mostrar que "sem imposto" os produtos da linha games custam muito mais baratos e é possível vender mais (quem usa jogo pirata passa a comprar jogo original).

Alguns jogos, por exemplo, passaram de R$ 149,00 para R$ 59,00 e outros para R$ 39,00 - resident evil 5, bioshock 2, mafia II para xbox 360 são alguns que integraram o projeto.

para saber mais: http://www.jogojusto.com.br/

O evento acontecerá no dia 29 de janeiro e será um "dia sem imposto" na área de games, envolvendo muitas palestras, atividades e outras coisas mais que visam conseguir mudar a tabulação de jogos de "games de azar" para produto de "cultura".

é um primeiro início para, quem sabe, conseguir algo semelhante com cds, dvds e blu rays
rafael2112
gueda wrote:


O evento acontecerá no dia 29 de janeiro e será um "dia sem imposto" na área de games, envolvendo muitas palestras, atividades e outras coisas mais que visam conseguir mudar a tabulação de jogos de "games de azar" para produto de "cultura".

é um primeiro início para, quem sabe, conseguir algo semelhante com cds, dvds e blu rays

O problema que isso vem de fora, não ajuda em nada o pais..pois não é artigo de necessidade por isso o tributo.
gueda
rafael2112 wrote:
gueda wrote:


O evento acontecerá no dia 29 de janeiro e será um "dia sem imposto" na área de games, envolvendo muitas palestras, atividades e outras coisas mais que visam conseguir mudar a tabulação de jogos de "games de azar" para produto de "cultura".

é um primeiro início para, quem sabe, conseguir algo semelhante com cds, dvds e blu rays

O problema que isso vem de fora, não ajuda em nada o pais..pois não é artigo de necessidade por isso o tributo.


Dentro do país a tributação desses produtos são elevadas também, isto pois são classificados na categoria de jogos de azar. Uma tributação com alíquota menor, seja de importação ou interna, aumentará as vendas dos games e impulsiona o crescimento das lojas revendedoras e, com isso, empresas internacionais passam a instalar suas "fábricas" no país, tendo em vista o mercado consumidor ávido, reduzindo ainda mais os custos.

Exemplo? A sony com o playstation 3. Embora tenha lançado seu console nacional manteve os preços equiparados a um importado para não perder as vendas. Se o imposto de importação for reduzido, a versão nacional também reduz.
Isto pois desses games não incide apenas "IPI", mas, também, COFINS/PIS, ICMS entre outros aplicados de forma cascata, um sobre o outro.

E tem muita empresa de games nacionais para celulares e outros que sofrem com a tributação, que poderiam se beneficiar diretamente.
Até porque a redução da carga tributária seria feita para importadores e não para o consumidor final que adquire o produto diretamente do estrangeiro.

A ideia do projeto é justamente essa. Acabar com a visão de "artigo de necessidade".

Entretenimento não é necessidade?
É correto um game de qualquer console ser caracterizado como "jogo de azar" enquanto um game de computador é caracterizado como software (daí a diferença de preço entre as plataformas)?

O Brasil perde desenvolvedores excelentes todo ano em virtude da impossibilidade de competitividade, pois o "jogo de azar" afasta as empresas do país. Ainda, há oportunidade de criar um mercado de desenvolvimento interno, com valorização plena de nossos profissionais.

A ubisoft, por exemplo, adquiriu a southlogic ano passado pensando justamente nessas possibilidades.

Enfim, é uma opinião. Como cidadão, sinto que não é correto a classificação desses games como "jogos de azar" e vou apoiar o projeto "jogo justo" para tentar mudar esse paradigma.

Como jurista e tributarista, tenho plena consciência que essa tributação é excessiva, pois estão em categoria errada - jogos de azar - e vou fazer trabalhos científicos, com pesquisa aprofundada dessas possibilidades, consequências e comparação com o mercado internacional.

Mas, independente de minhas opiniões, o seu ponto de vista é extremamente válido e, com certeza, deve ser pensado e aventado para acalorar as discussões e estudarmos a melhor forma de alterar a categoria dos games de consoles para softwares (e não jogo de azar) com meios de auxiliar a indústria interna.
rafael2112
gueda wrote:

Dentro do país a tributação desses produtos são elevadas também, isto pois são classificados na categoria de jogos de azar. Uma tributação com alíquota menor, seja de importação ou interna, aumentará as vendas dos games e impulsiona o crescimento das lojas revendedoras e, com isso, empresas internacionais passam a instalar suas "fábricas" no país, tendo em vista o mercado consumidor ávido, reduzindo ainda mais os custos.

Sobre software não sei como funciona, como vão se instalar no pais pra fabricar o que?

O imposto ajuda o país mais prejudica o consumidor infelizmente, sua visão é bem diferente da minha. Se baixar o imposto, diminui o preço e nenhuma multinacional se interessa em se instalar aqui no pais, vão pra China e vedem aqui! Com imposto alto para importação serve de incentivo para se instalar no pais, pois em produto "nacional" o imposto é menor, o que aumenta o lucro...
O futuro do Brasil é nebuloso, mesmo com imposto tem muito produto chinês entrando no pais, aos poucos fabricas estão fechando e a China tem força de derrubar qualquer ameça de tentar se produzir algo aqui pois se torna inviável.

Quote:
O Brasil perde desenvolvedores excelentes todo ano em virtude da impossibilidade de competitividade, pois o "jogo de azar" afasta as empresas do país. Ainda, há oportunidade de criar um mercado de desenvolvimento interno, com valorização plena de nossos profissionais.

A ubisoft, por exemplo, adquiriu a southlogic ano passado pensando justamente nessas possibilidades.


Talvez esses desenvolvedores nacionais não existissem se não fosse o imposto alto, um produto estrangeiro com bom marketing, bons desenvolvedores e ainda com bom preço seria muito difícil de combater.
ricardo22
Ainda tenho algumas dúvidas quanto a isso, não sei qual lado tomo.

Existe a parte que tudo que é original tem alto custo e a pirataria meio que torna essas coisas acessíveis a quem não tem condições.

Mas também tem toda aquela parte de impostos e tributos... e os direitos e tudo mais..
gueda
ricardo22 wrote:
Ainda tenho algumas dúvidas quanto a isso, não sei qual lado tomo.

Existe a parte que tudo que é original tem alto custo e a pirataria meio que torna essas coisas acessíveis a quem não tem condições.

Mas também tem toda aquela parte de impostos e tributos... e os direitos e tudo mais..


é só reduzir os impostos. Por exemplo: um honda city fabricado no Brasil custa R$ 60.000,00. O mesmo honda city, fabricado no Brasil e exportado para o México é vendido por R$ 27.000,00.

Por que? porque para o méxico, por se tratar de exportação, há acordos e alíquotas menores de tributos. Ou seja, pagamos 40% do valor do carro em tributos, enquanto o mesmo carro, para outro país, não.
O país precisa de imposto para mover a máquina administrativa, claro, mas a porra do brasileiro se acomoda, paga tributos, vota em vagabundo, não protesta, não faz nada.

Tem que ter uma reforma política enorme. Por que no Brasil político tem 60 assessores? Em um certo país político ganha salário normal (digamos 2~3 salários mínimos), lava suas próprias roupas, não tem assessor, não tem secretário e nem motorista. Nenhuma regalia.
Ele escolheu ser político para servir o país e não para ser servido e viver de rei.

Vide o Lula quando saiu da presidência. Arrumou dois passaportes de diplomata aos filhos (de forma contrária à lei) e passou final de semana em forte militar (proibido para ex presidentes)

enfim, tributação não vai mudar. Brasileiro vai sofrer a vida inteira e vai pagar caro por tudo.
D'Artagnan
go problema real é a lei de gerson, aquela gente que compra um celular de 2000 reais por 500 na mão do "conhecido" , aquela gente que vai naquela oficina meio sombria para comprar uma pela de carro de origem duvidosa, aquela mania de comprar produtos de qualidade e garantia dúvidosas no paraguai porque são "contra" os impostos, aquela mania de se atoxar em filas para tentar ser o primeiro a qualquer custo , a existencia de qualquer um sendo fiscal, policial ou até caixa "amigo" dando vantagens especias para alguém , etc etc etc

Enquanto a maior parte das pessoas agir como se fossem vitimas e todos os outros fossem seus inimigos seremos, enquanto a maldita "malandragem" que a midia e a cultura tanto adoram, governar, nós viveremos num pais de merda... um pais é equivalente as pessoas que compoem ele, enquanto a maioria das pessoas forem filhos da puta, teremos um pais filho da puta
Propaga
É incrível como as coisas mudam. E mudam rapidamente, mesmo! Até pouco tempo somente se ouvia música se ligássemos o rádio, a TV, o toca-discos ou o gravador de fita cassete. Daí apareceu a mídia digital com o revolucionário ‘Compact Disc’ – CD. Já na seqüência o Digital Vídeo Disc – DVD.

Hoje, as possibilidades de se ouvir música são tantas que até nos confundem. É no computador, no celular, no MP3... A minha governanta ligou a máquina de lavar roupas e ao mesmo tempo também estava ouvindo música. Perguntei-lhe de onde saia o som e ela me disse que era do ‘dispenser’ musical da máquina! Legal!

Brincadeiras à parte, com essa gama de adventos tecnólogos relacionados a difusão de áudio e vídeo, acredito que fez com que o termo “pirataria” ganhasse muitos outros nuances em relação a produção musical, fonográfica e/ou cinematográfica.

Os próprios artistas já admitem que se quiserem vender “seu peixe” terão que investir pesado em grandes produções de shows para poder faturar algum dim-dim.
D'Artagnan
Propaga wrote:

Os próprios artistas já admitem que se quiserem vender “seu peixe” terão que investir pesado em grandes produções de shows para poder faturar algum dim-dim.


e viva o grooveshark
leandrow
"Adeus gravadoras", "Oi, internet!"; essa é a tendência, de uma geração independente.

Roupas, acessórios, shows... tudo. Exceto os CD's estão se tornando a maior fonte de renda dos artistas musicais em decorrência do extremo crescimento da internet e do compartilhamento incontralável de músicas protegidas por direitos autorais. Transformar nome em marca e produto é o que tem se consolidado no setor musical para driblar este "problema". Não vejo como problema porque hoje em dia qualquer artista pode se dar bem e ficar rico com a ajuda do incrível range que a internet pode proporcionar. Se um artista já é famoso nacionalmente, simplesmente quebra fronteiras e o sucesso acaba sendo mundial! Mente aquele que se diz prejudicado pela internet. Outro ponto é que acho até mais justo que possamos ouvir antes de comprar um produto de um artista, seja qual for.
enilsoncba
fabiotemp wrote:
A pirataria de cd`s e dvd's tem sido discutida há muito tempo e é um grande desafio para as autoridades. Os políticos falam que gera desemprego. Acho que isso ocorre pelo contrário... Alguém já viu um vendedor de cd pirata que anda de BMW? Tal comércio, só existe pela falta de oportunidade de emprego e geração de renda, tanto para os que vendem quanto para os que compram. Esse fato e causado pela incapacidade do governo de gerir a economia do do país. Essa é minha opinião... e a sua?


minha opiniao pode ate variar, mas impossível ser a ponto de entender a pirataria como uma geração de emprego...
certo é que milhares de "favorecidos" existem e se aproveitam deste crime, sejam eles reprodutores de midia, embaladores, vendedores, distribuidores, impressores e outros.. mas se isso existe e está a todo vapor, é porque existe clientes, receptadores, como porque nao, eu e voce eheheheheh !!!!!!

acabar com a pirataria é uma tarefa um tanto complexa, pois o sucesso só ocorrerá a partir das mudanças de cultura e tradição... a população brasileira por exemplo, é extensa em sua classe média-baixa, e ao mesmo tempo a maior consumista, o que assim dificultaria e alteraria tal posição se tivessem que comprar um CD por 25 reais, sendo que hoje pagam R$ 10 por 04 unid... enfim... muitas outras alternativas devem entrar em cena para que a própria pirataria se reprima e nao veja mercado.
Related topics
Your Favorite Content On CD or DVD?
PS3, vai ser sempre a abrir!!!!
KH-2::: can't wait~!
[var]Daddy Yankee Barrio Fino En Directo (COMPLETO) DVD Y CD
Alckmin X Lula
dvd writer problem
[Preços] Notebook - Ajuda
DVDs do Solaris 10 Gratuito!!!
XP X Vista - Qual é a hora de mudar?
New Cd burner/DVD burner
É Certo Eu COMPRAR Produto Nos Camelos???(Piratas).
Montando um novo pc TOP me ajudem!!
Pirataria de software? é possivel acabar?
E agora Brasil?
Reply to topic    Frihost Forum Index -> Language Forums -> Portuguese

FRIHOST HOME | FAQ | TOS | ABOUT US | CONTACT US | SITE MAP
© 2005-2011 Frihost, forums powered by phpBB.