FRIHOSTFORUMSSEARCHFAQTOSBLOGSCOMPETITIONS
You are invited to Log in or Register a free Frihost Account!


cotas em universidades





cherry-pie
Sei q esse assunto já tah bem batido xD mas é q eu fiquei na dúvida pq uns colegas no dia da matrícula me falaram q tinha uma menina branca q se declarou negra, e que eles perguntaram qual era o critério para saber se a pessoa é negra ou não, e a mulher respondeu que não tinha critério era só se declarar negro e pronto. Isso pode?
leandrow
Poder não pode.

E se mentir, pode facilmente ser desmentido pela certidão de nascimento, por exemplo, independente do que você diga ou ache, o que está na certidão é o que vai valer.
rafael2112
Sim a informação sobre raça está na certidão de nascimento
cherry-pie
pois é eu achava q eles pediam um documento ou algo q comprovasse
mikelll
como assim cota? não estou entendendo! Shocked
ham65
Sendo no Brasil cara,se você falar que é azul eles nem vão ligar hAHAUHUa,vamos e venhamos galera,essa coisa de cota é a maior descriminação tanto para brancos,amarelos negros etc,a pessoa tem que entrar na faculdade pelo o que ela sabe,e nao pela tonalidade de sua pele.

Acho isso errado,mais se funciona né,vai dp carater da pessoa tambèm.

Abs Boa Sorte !!!
alugueldelanchaangra
o velho "jeitinho brasileiro"
D'Artagnan
Acho que não pode nao mas enganar essas coisas é mto facil! se for pra faculdade particular (bolsa) eles nao verificam nada, como o subsídio vem do governo pra eles não importa quem paga...

eu particularmente acho que as cotas são um meio dúbio de corrigir uma deficiência na educação do pais, um aluno de uma escola publica em um lugar mais pobre ou um indígena que estudou na escola de um lugar remoto do amazonas não tem chance nenhuma de entrar em uma faculdade publica porque a educação é muito fraca.
Para mim isso não tem há ver com racismo ou preconceito diretamente, tem mais a ver com incentivar uma minoria a se educar , isso diminui o preconceito como um "efeito colateral"...
rafael2112
Existem prós e contras, a favor é aumentar a acensão de negros e indígenas a melhores cargos que compõem a classe média. Contra é que universidades publicas no país sempre foram democráticas e a seleção é por vestibular, o sistema de cotas exclui brancos pobres também, talvez fosse mais interessante investir em curso preparatório para vestibular para pessoas de baixa renda.
cparakawa
O sistema de cotas por raça, no Brasil, vai ser sempre sujeito a falhas. Cada um se intitula da raça que quiser, graças à miscigenação tão comum por aqui. Cor da pele, na certidão de nascimento, é um negócio porcamente checado. Vão fazer o quê? Um "colorômetro", a pessoa coloca o braço e descobre a qual grupo pertence?

Pelo que eu já li a respeito, o único indicador mais confiável seria averiguar se o aluno é oriundo de escola pública. Em alguns vestibulares, já se dá pontos extras para o caso. Obviamente não se dão conta que existem escolas públicas de elite - são poucas.

Eu sou contra o sistema de cotas. O certo seria existir ensino de qualidade acessível a todos - diferente de obrigatório a todos, disto o mundo já me ensinou que não funciona. Entretanto, como o ensino público é bem ruim em geral, as cotas podem tornar a situação menos pior.

Eu imagino uma solução melhor. Ensino público de qualidade pago (dependendo da renda), enfim a maioria das pessoas que frequentam escolas públicas de nível superior podem pagar. E criação de um sistema de incentivos para se criar instituições de ensino não-públicas de qualidade. As PUCs foram criadas parcialmente assim, em tempos longínquos. Mas aí eu estou querendo demais ...

[]'s
ricardo22
antes de mais nada eu não tenho pré-conceito algum, tenho vários amigos afro decendentes e inclusive já conversei sobre esse assunto e eles acham ridiculo e é óbvio que é, pois se eles querem ter os mesmos direitos que os brancos, então eles tem que entrar da mesma forma que os brancos, fazendo vestibular e indo na raça e não com regalias.
riccopt
depende o que é considerado ser NEGRO....
eu ja vi filhos de negros que nasceram BRANCOS...
cota para negros é uma palhaçada... tanto que ja teve um caso irmãos gemeos identicos em que um entrou na politica de cotas por ser negro e o outro foi rejeitado por ser branco... eles tem exatamente a mesma cor... mesmo pai... mesma mae... qual seria a explicação? as cotas são uma palhaçada!!
é uma forma de dizer que o negros sao burros de mais para conseguirem entrar em uma universidade sem ajuda "externa"....
ricardo22
depende dos antepassados
revistas
Eu sou a favor das cotas nas Universidades. Até estou pensando em reivindicar uma para mim e meus companheiros de luta. Eu sou gordo e deveria ter minha cota, pois não durmo direito devido ao peso ( insônia, dor nas costas, etc ). Como não durmo direito, acordo indisposto. Como as provas exigem descanso e atenção para serem respondidas, estou em desvantagem, ou seja, mereço minha cota, certo?
leandrow
revistas wrote:
Eu sou a favor das cotas nas Universidades. Até estou pensando em reivindicar uma para mim e meus companheiros de luta. Eu sou gordo e deveria ter minha cota, pois não durmo direito devido ao peso ( insônia, dor nas costas, etc ). Como não durmo direito, acordo indisposto. Como as provas exigem descanso e atenção para serem respondidas, estou em desvantagem, ou seja, mereço minha cota, certo?


Eu não sou nenhum pouco gordo, mas sofro de muitas sugestões para cota! Laughing
Alerrandre
Tudo que nao devia ter,tem no brasil ahhuAUHahuhau.
Da Rossa
cherry-pie wrote:
Sei q esse assunto já tah bem batido xD mas é q eu fiquei na dúvida pq uns colegas no dia da matrícula me falaram q tinha uma menina branca q se declarou negra, e que eles perguntaram qual era o critério para saber se a pessoa é negra ou não, e a mulher respondeu que não tinha critério era só se declarar negro e pronto. Isso pode?


Evidente que pode. Ninguém de fora pode afirmar que determinada pessoa não é negra. Eu posso ter a pele branca, mas quem conhece meus ancestrais bem próximos? Isso é o que determina a raça.

Em outras palavras, o sistema de cotas é "multiplamente" inconveniente. Claro que não só por isso.
Vanilla
cparakawa wrote:
O sistema de cotas por raça, no Brasil, vai ser sempre sujeito a falhas. Cada um se intitula da raça que quiser, graças à miscigenação tão comum por aqui. Cor da pele, na certidão de nascimento, é um negócio porcamente checado. Vão fazer o quê? Um "colorômetro", a pessoa coloca o braço e descobre a qual grupo pertence?


Aqui o que funciona é o que a pessoa se declara ser... E olha, tem gente que abusa do sistema. Meu caso: certamente que tenho negros na família, pelo menos pelo lado da avó materna. Sou branca feito leite e tem gente que acha uma ofensa que eu me declare como sendo parte negra. Com tanta mistura das raças, como provar exatamente o que você é? Coisas de Brasil. Tapar o sol com a peneira enquanto a educação pública está uma porcaria.
Deline
Não precisamos de mais exemplos que mostrem a falha no sistema. No entanto, é óbvio que o número de negros em universidades e em cargos de respeito é mínimo perto da proporção da população dessa cor no Brasil.
Até agora não vi ninguém prejudicado com isso, no caso, um branco diretamente afetado nos vestibulares. Falar que no Brasil não precisava de uma medida como essas talvez seja falho, a não ser que a pessoa tenha uma solução realmente abrangente pra apresentar. Do contrário, reclamar só faz parecer que uma pessoa não pode ver uma classe menos favorecida conseguir alguma coisa além de serviço de empregado(a) em condomínio chique.
Da Rossa
Quote:
Até agora não vi ninguém prejudicado com isso, no caso, um branco diretamente afetado nos vestibulares


Mas casos particulares você dificilmente verá mesmo! você pode tomar, ao invés disso, pela redução do peso da meritocracia. Se 20% estão reservados aos negros, então ficou mais difícil para os brancos. Issoé privilegiar e não incluir. Políticas de inclusão devem ser feitas com planejamento, paciência, educação da sociedade e desde a base, e não com medidas paliativas arbitrárias.

Outro inconveniente que me falaram é que muitos dos negros que passam para Direito na UnB via sistema de cotas não conseguem acompanhar o curso logo no começo, e a taxa de evasão é grande. Isso fez com que tivessem que criar uma turma de monitoria especial. A intenção é boa, mas o que se criou com isso foi, ainda que pela via indireta, um sectarismo ainda mais evidente.
cparakawa
Deline wrote:
Não precisamos de mais exemplos que mostrem a falha no sistema. No entanto, é óbvio que o número de negros em universidades e em cargos de respeito é mínimo perto da proporção da população dessa cor no Brasil.
Até agora não vi ninguém prejudicado com isso, no caso, um branco diretamente afetado nos vestibulares. Falar que no Brasil não precisava de uma medida como essas talvez seja falho, a não ser que a pessoa tenha uma solução realmente abrangente pra apresentar. Do contrário, reclamar só faz parecer que uma pessoa não pode ver uma classe menos favorecida conseguir alguma coisa além de serviço de empregado(a) em condomínio chique.


O problema não é achar que os negros são discriminados ou não, pois eles são. A vida é mais difícil sendo negro. O problema é a solução capenga.

Imagine que você tenha dor de dente. O sistema de cotas é como te dar um analgésico e te mandar para casa. É um paliativo, só é solução para a dor, não para o problema. A solução correta seria, por exemplo, abrir o dente e fazer um canal. Mas aí dá mais trabalho e sai caro. A solução seria garantir educação de qualidade para todos, incluindo negros. Mas nem os brancos tem acesso a ela, principalmente se forem pobres. Os mais ricos, em geral, tem acesso a uma educação menos pior. Pode ser boa para os padrões brasileiros, mas é um lixo na comparação com países que tratam a educação com decência, incluindo alguns países pobres.

No final, sei lá. O Brasil é a terra da gambiarra, o sistema de cotas não deixa de ser uma. Para o padrão do Brasil, é uma boa solução. =/

[]'s
Da Rossa
Quote:
Para o padrão do Brasil, é uma boa solução. =/


Não deixa de ser imoral na medida em que, ao permitir as quotas, o Estado brasileiro declara a existência do racismo institucionalizado, bem como, a pretexto de resolver um problema, cria uma completamente antijurídica desigualdade de estado entre pessoas. Constituição, art. 5º: "Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes [...]"
cparakawa
Da Rossa wrote:
Quote:
Para o padrão do Brasil, é uma boa solução. =/


Não deixa de ser imoral na medida em que, ao permitir as quotas, o Estado brasileiro declara a existência do racismo institucionalizado, bem como, a pretexto de resolver um problema, cria uma completamente antijurídica desigualdade de estado entre pessoas. Constituição, art. 5º: "Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes [...]"


O Brasil é um país imoral. Não busque lógica em coisas que não as tem têm. Você está partindo de uma premissa muito na linha "donzela resguardada". O mundo é podre porque a maioria das pessoas também o é. As pessoas se tornam melhores na base da porrada. Ou você acha que a Europa ficou melhor por evolução espontânea?

[]'s
Da Rossa
Do que exatamente você está falando em relação à Europa? Diga-me o que você acha que foi o principal contribuinte para o status de civilização que eles têm hoje em dia.
cparakawa
Da Rossa wrote:
Do que exatamente você está falando em relação à Europa? Diga-me o que você acha que foi o principal contribuinte para o status de civilização que eles têm hoje em dia.


Guerra, fome, destruição, miséria. Em níveis que o Brasil nunca viu. Você escuta brasileiro falar que a vida é uma guerra, o sujeito é guerreiro e tal. Compare o relato de um retirante nordestino e um fugitivo da Segunda Guerra Mundial. Não há comparação no nível de desgraça, por mais que o retirante tenha comido o pão que o diabo amassou. Na Europa, dariam graças a Deus se tivessem o pão. No século XVIII e XIX, os escravos no Brasil tinham uma vida MUITO melhor do que os operários ingleses. E nem por isto os escravos tinham uma vida boa. Estou falando da comparação entre ruim e desgraçadamente horrível.

[]'s
Da Rossa
É verdade! Mas, ainda assim, com tanta corrupção moral (porque a corrupção em sentido estrito nem conta), o brasileiro ainda não se tocou; na verdade, ele ainda não se sentiu incomodado de verdade. O que falta para o brasileiro pular da cadeira, na sua opinião?
cparakawa
Da Rossa wrote:
É verdade! Mas, ainda assim, com tanta corrupção moral (porque a corrupção em sentido estrito nem conta), o brasileiro ainda não se tocou; na verdade, ele ainda não se sentiu incomodado de verdade. O que falta para o brasileiro pular da cadeira, na sua opinião?


Você é muito revoltado. Se do jeito que está, está bom para o povão, para que mudar. O Brasil não tem inimigos externos, o último que explorou o Brasil foi Portugal, quase 200 anos atrás, e era menos do que a elite atual faz. Melhor pagar o quinto (20% de imposto), do que pagar uma conta de telefone que é metade imposto, 50%. É mesmo, Portugal explorava o Brasil, foram embora e agora exploram mais ainda.

A opinião é, a situação tem que piorar muito para melhorar. Foi assim com a inflação. Vai ser assim com a violência - tem que chegar no nível ou abaixo da Venezuela. E vai ser assim com tudo mais. O povo quer isto, que dêem isto.

[]'s
Da Rossa
Quote:
A opinião é, a situação tem que piorar muito para melhorar. Foi assim com a inflação. Vai ser assim com a violência - tem que chegar no nível ou abaixo da Venezuela. E vai ser assim com tudo mais. O povo quer isto, que dêem isto.



Sim, sou revoltado! E com razão, não? Conhecer como as coisas são e, ao mesmo tempo, ter um imaginário que eu reputo claro de "como as coisas deveriam ser" (sem adentrar na seara revolucionária) é muito desanimador.
cparakawa
Da Rossa wrote:
Quote:
A opinião é, a situação tem que piorar muito para melhorar. Foi assim com a inflação. Vai ser assim com a violência - tem que chegar no nível ou abaixo da Venezuela. E vai ser assim com tudo mais. O povo quer isto, que dêem isto.



Sim, sou revoltado! E com razão, não? Conhecer como as coisas são e, ao mesmo tempo, ter um imaginário que eu reputo claro de "como as coisas deveriam ser" (sem adentrar na seara revolucionária) é muito desanimador.


Eu não estou falando que é errado você ser revoltado. Ter menos de 30 e nunca ter sonhado com algo melhor e delirante, é péssimo. Ter mais de 30 e continuar sonhando, perdeu a vida. Faz parte da vida. Conforme se absorve mais conhecimento e experiência, as idéias decantam.

[]'s
Da Rossa
Acho que sei mais ou menos do que você está falando, que é aquele oásis que os jovens traçam a respeito do mundo ideal. Confie em mim que eu já passei dessa fase, aliás, quem insiste nela eu acho ridículo. Pior são os que dolosamente continuam com ideias revolucionárias, acreditando em utopias, usando-as para legitimar cada ato imoral da nossa realidade recente. Refiro-me aos que fecham os olhos para os crimes daqueles com quem tem simpatia e àqueles que cometem crimes em nome do "futuro muito melhor".
cparakawa
O PT, quando era "adolescente", era o partido da utopia, baluarte da ética e da honestidade. Mas, para chegar ao poder, ele se tornou um partido "maduro". Que nem o PMDB, DEM (PFL), PP (PDS/Arena), PSDB, etc. A grande diferença é que o PT rouba na cara dura, que nem no tempo dos milicos e do Sarney/Collor. Pelo menos tem que disfarçar.

Os sonhos acabam quando a realidade bate na porta todo dia. Existem os sonhadores até a morte. Eles podem até ser felizes, mas quem depender realmente dela está f*d*d*. Eu me lembrei da história que a LViter contou, do catador de lixo que preferia gastar o tempo montando uma biblioteca a partir de doações, enquanto a mulher e os filhos passavam necessidade com ele, catadores de lixo sem teto. É nesta hora que você sabe que não acredita em sonhos, só vive a realidade.

Eu acredito em sonhos, naqueles gerados pelo meu subconsciente.

[]'s
phantombr
Sobre o assunto do tópico: é a cor que você declara. Assim como nos programas sociais também a renda pode ser somente "declarada" e não "comprovada". Por outro lado, se você tentar entrar pela cota de escola pública, você vai ter de comprovar que estudou todos os anos em escola pública.
Aqui no PR temos 50% das vagas da UTFPR reservadas para alunos de escolas públicas.
Da Rossa
Quote:
Aqui no PR temos 50% das vagas da UTFPR reservadas para alunos de escolas públicas.


Isso foi uma boa medida, ou acabou gerando inconvenientes em relação ao estado que a Universidade estava antes?
riccopt
cotas nas universidades = dizer que essas pessoas sao INCAPAZES de entrar na universidade por conta propria... ou seja é extremamente preconceituoso CONTRA os negros indios pardos e BURROS!!!
Da Rossa
Se você falar isso "em público" você vai ser tachado de racista, discriminador, e míope. Você pode até ter uma parcela de razão... mas tente, ao menos, fundamentar. Não é difícil neste caso!
phantombr
Da Rossa wrote:
Quote:
Aqui no PR temos 50% das vagas da UTFPR reservadas para alunos de escolas públicas.


Isso foi uma boa medida, ou acabou gerando inconvenientes em relação ao estado que a Universidade estava antes?


Eu escrevi um artigo sobre a política de reserva de vagas. Very Happy
Então, com base nos relatórios de 2008 e 2009, não foi possível chegar a dados conclusivos. Isso porque os ingressantes provenientes de escola pública já ultrapassavam levemente os 50% do total. Assim que aderiu a essa política, houve o que eu chamei de "pico" de 64% de ingressantes provenientes de escola pública. Estou aguardando o relatório 2010 parara ver se minha tese se comprova: vai voltar aos índices próximas de 50%.
Da Rossa
Mantenha-nos atualizado então! Smile
Sidney
mas o que você chamaria de justo?o ensino público?o privado?
hoje eu entendo porque fizeram as cotas,no início eu também falei mal,só que hoje estou mais voltado pro lado da educação,sei das dificuldades do magistério dentro dos estados e municípios,mas também tem aquele aluno que só precisa de uma chance,pois a pessoa é boa e tem chances de se transformar em um graduado respeitado,talvez pela oportunidade que lhe apareceu é ela aproveitou,temos que ver que vivemos no país da desigualdade o ensino em rede privada é ótimo,no público não chega perto de ser o básico,por isso eu concordo com as cotas até ter-mos um ensino igual pra todos,pra quem não sabe hoje no Brasil somente 7% dos que terminam o ensino médio se matriculam em uma universidade/faculdade seja ela pública ou privada.
quando falamos em cotas não estamos nos referindo a uma só etnia,cotas são também para alunos da rede pública,deficientes e etnias diversas,pois vejo em certos comentários um certo rancor,parabéns pra você que conseguiu sua bolsa através do vestibular,mas dê uma chance pra pessoa que precisa e não teve a mesma sorte que você.

Fonte(s):
licenciatura em história.

Smile
Da Rossa
Mas isso não é seguro. Muito perigosa essa proposta de "cotas até que tenhamos um ensino igualitário". Na verdade, pode ser que o ensino se torne em breve igualitário como certos movimentos querem, mas eles continuarão barulhentos. Imagine quando chegar o dia em que um governante declarar: "pronto, hoje nosso sistema de ensino está equânime, portanto declaro findas as cotas nas Universidades públicas." Por mais que o ensino já tenha se "tornado justo", sempre haverá aqueles que protestarão pela manutenção das cotas. Alegarão que "ainda existem disparidades". Isso por causa de um único motivo: o movimento negro é organizado, e não existe oposição a ele. Ninguém teria coragem de constituir um "movimento branco", não com vistas a se promover a "supremacia da raça branca", como alguns imbecis fizeram em alguns países, mas como contrapartida aos possíveis e eventuais abusos do movimento negro.

Uma das coisas às quais eu me refiro foi à patética atitude de não mais recomendar a obra Caçadas de Pedrinho, de Monteiro Lobato, simplesmente por causa da expressão "trepou que nem uma macaca". Isso foi uma ignomínia. Um líder negro se prontificou a dizer que "isso é uma ofensa a todos os negros". Acontece que, por que temos que considerar os negros como um grupo dentro de outro grupo, qual seja o dos cidadãos brasileiros, ou melhor, os seres humanos? Quem gosta mesmo de reiteradamente declarar-se diferente são os próprios lideres negros! Eles não devem ser considerados diferentes, mas iguais a mim, enquanto seres humanos somos irmãos. Mas muitos negros preferem chamar de irmãos somente outros negros. E porque eu, que tenho pele branca, haveria de considerá-los diferentes?? De forma alguma. Parece recorrente a prática de procurar problemas onde não existem.
phantombr
Da Rossa wrote:
Mantenha-nos atualizado então! Smile

Creio que sim... pretendo escrever um projeto de pesquisa sobre o tema, e se eu passar no mestrado esse tema vai estar afiado na ponta da lingua Wink me desejem sorte, e competencia hehe
Kathy_A_Lucisferous
Bom, eu sou aluna de escola pública, e passei facilmente nas duas faculdades federais da minha região, em Direito. Duas das cinco melhores faculdades do país. E mesmo que isso não pareça grande coisa, já que o Brasil não tem um bom nível de educação, isso muda de figura quando o assunto é o ensino de faculdade pública. Uma amiga minha já se formou na UFRGS e foi fazer doutorado na Dinamarca, e diz que não teve qualquer defasagem em relação aos outros alunos, já que a UFRGS tinha preparado-a corretamente.Ah, passei por cotas para escola pública, mas minha pontuação serviria para passar pela universal. Mas eu sei que sou uma raridade.

Nos mais de dez anos em que estive frequentando o ensino público, observei que a maioria das crianças não recebem apoio para estudarem devidamente. Só pensam em prazer imediato, como festas e conversas no meio da sala de aula. Não possuem prudência ou percepção de futuro. E os professores têm a missão difícil de ensiná-los. Existem bons alunos que são prejudicados pelos outros, já que os professores são obrigados a dar aula para 30 a 40 alunos por sala. Os professores com os quais convivi até hoje sempre estiveram dispostos a ajudarem, mesmo com o péssimo ensino que receberam em faculdades particulares ineficientes. No fim, tudo se torna um círculo vicioso, em que o educador se forma em uma universidade incapaz, transmite seus conhecimentos limitados e gera alunos que terão o mesmo futuro.

Bom, poderíamos fazer como um certo país (não lembro qual era), que contratou professores estrangeiros para melhorar seus níveis de educação na universidade. Assim, educadores são formados e podem dar aula de qualidade.

Porém, isso é muito caro para nossos adoráveis deputados, já que eles precisam aumentar mais uns 70% seus salários, posto que não roubam o suficiente.

Sobre as cotas, sim, sou a favor. Gostaria que houvesse outra alternativa, se possível nivelar a educação de base para todos; porém, como não é possível, devemos tomar algumas medidas mais drásticas.
leandrow
Kathy_A_Lucisferous wrote:
Existem bons alunos que são prejudicados pelos outros, já que os professores são obrigados a dar aula para 30 a 40 alunos por sala.


Na minha sala de ensino médio tinham 45 alunos. Laughing

Eu estudei em escola pública, também, e logo que sai, fui para uma estadual. Mas, não concordo com o sistema de cotas, pelo menos não no estado de São Paulo. Tanto que não optei pelo bônus oferecido pela faculdade. E não concordo porque todo aluno egresso, pelo menos no estado de São Paulo (desconheço precisamente a realidade de outros estados), tem a possibilidade de buscar conhecimento facilmente pela internet, pois existem inúmeros sites que oferecem ensino pré-vestibular gratuito com video-aulas e apostilas, inclusive redes de ensino privadas populares e de qualidade/confiabilidade comprovada como é o caso do Anglo e Objetivo. Enfim, poderia citar muitas outras possibilidades, e além de tudo, ainda existem faculdades públicas e privadas que oferecem gratuitamente o ensino pré-vestibular. Sem contar os alunos que tem condições de passar por uma rede particular após o ensino médio, seja por renda familiar ou ainda com um pouco de esforço, trabalhando e cursando um intensivo/extensivo, que com dedicação pode suprir boa parte das deficiências de seu ensino médio pífio.
Kathy_A_Lucisferous
leandrow wrote:
Kathy_A_Lucisferous wrote:
Existem bons alunos que são prejudicados pelos outros, já que os professores são obrigados a dar aula para 30 a 40 alunos por sala.


Na minha sala de ensino médio tinham 45 alunos. Laughing

Eu estudei em escola pública, também, e logo que sai, fui para uma estadual. Mas, não concordo com o sistema de cotas, pelo menos não no estado de São Paulo. Tanto que não optei pelo bônus oferecido pela faculdade. E não concordo porque todo aluno egresso, pelo menos no estado de São Paulo (desconheço precisamente a realidade de outros estados), tem a possibilidade de buscar conhecimento facilmente pela internet, pois existem inúmeros sites que oferecem ensino pré-vestibular gratuito com video-aulas e apostilas, inclusive redes de ensino privadas populares e de qualidade/confiabilidade comprovada como é o caso do Anglo e Objetivo. Enfim, poderia citar muitas outras possibilidades, e além de tudo, ainda existem faculdades públicas e privadas que oferecem gratuitamente o ensino pré-vestibular. Sem contar os alunos que tem condições de passar por uma rede particular após o ensino médio, seja por renda familiar ou ainda com um pouco de esforço, trabalhando e cursando um intensivo/extensivo, que com dedicação pode suprir boa parte das deficiências de seu ensino médio pífio.


Eu fiz pré-vestibular, mas não me pareceu grande coisa. Os próprios professores dizem que funciona como uma maneira de reavivar algo que já foi aprendido, e não uma maneira de aprender rápido. Mas o intuito desse sistema é quebrado pelo tamanho de "buracos" no sistema educacional. Mas sou de SC, então o ensino daqui é bem razoável para nível de Brasil.

Porém, ainda é uma realidade que existe gente sem acesso à internet ou algo do gênero. Um professor uma vez me contou que foi para o nordeste e uma mulher perguntou se ele queria fazer sexo com a filha dela em troca do sanduíche que ele estava comendo. Até hoje me dói a alma ao pensar nisso.

Tirando isso (que, penso eu, é minoria), o resto dos jovens possui mesmo é desinteresse. Esses meus amigos que eram prejudicados, conseguiam estudar pela web ou por livros. Entretanto alguns tinham que trabalhar, e aí a coisa fica complicada. Aqui no sul é muito comum se trabalhar na área de praias durante o verão, e arrumar outro emprego durante o inverno. Pode até parecer desculpa, mas realmente complica o caso de quem quer estudar. Eu tenho situação econômica favorável, então graças a deus só trabalho no verão para ajudar um pouco. Acho que talvez seja por isso que eu tenha vantagem sobre os colegas: eu tenho tempo para estudar; eles não. Uma boa parte dos jovens brasileiros trabalha. Os que não trabalham e se recusam a estudar deveriam dar um twist carpado de cabeça para um penhasco.

Aqui no sul acontece outra coisa interessante no setor "educação superior": o pessoal de São Paulo é o que mais ocupa as vagas nas nossas melhores faculdades. Não me pergunte o porquê. Talvez porque os cursinhos daí preparem para a USP, então o nível é maior do que o cobrado pelas faculdades daqui (se bem que a UFSC tem um vestibular de querer cortar os pulsos...). Então eu quero cotas para sulistas nas faculdades do sul \o/
Da Rossa
Quote:
Sobre as cotas, sim, sou a favor. Gostaria que houvesse outra alternativa, se possível nivelar a educação de base para todos; porém, como não é possível, devemos tomar algumas medidas mais drásticas.


Mas é justamente esse o problema! São as regras o que nos fazem um povo civilizado, ou deveriam fazer. Medidas ditas "drásticas" estão além daquilo que é legal, justo e seguro. Além, é claro, de criar privilégios. Sim, todos tentam rechaçar a ideia de que cotas são privilégio, mas pergunte-se se eu, que não tenho a pele negra, terei um dia a chance de concorrer pelo sistema de cotas. Isso nada tem de diferente dos tempos que iam do Império Romano até meados do século XVIII que antecediam à Revolução Francesa, momento em que havia servos somente com obrigações, e, dali a trezentos metros, numa casa ornamentada, nobres que entendiam ter o direito natural de não pagar impostos.

Tá certo que a finalidade última das cotas é o acesso à Universidade, e que tanto negros quanto não-negros já tem o direito. Entretanto, criou-se uma situação mais fácil para os primeiros, ao passo que os não-negros continuam tendo que passar pelo mais afunilado sistema de seleção universal.

Por fim, imagine isso em outros aspectos da vida: aquele que, estando na condição de mando, entendendo que a situação não é a ideal, resolve tomar medidas drásticas. Vejam só como isso configura o fim da democracia e (re)início de um sistema podre como a Oligarquia ou a Aristocracia moderna.
leandrow
Da Rossa wrote:
Quote:
Sobre as cotas, sim, sou a favor. Gostaria que houvesse outra alternativa, se possível nivelar a educação de base para todos; porém, como não é possível, devemos tomar algumas medidas mais drásticas.


Por fim, imagine isso em outros aspectos da vida: aquele que, estando na condição de mando, entendendo que a situação não é a ideal, resolve tomar medidas drásticas. Vejam só como isso configura o fim da democracia e (re)início de um sistema podre como a Oligarquia ou a Aristocracia moderna.


É exatamente isso o que eu penso.

Este é o ponto.
Kathy_A_Lucisferous
Eu, por enquanto, sou a favor das cotas por esperança de que um dia isso vá mudar. Não para essa geração, que já está sacrificada, mas para a próxima, ou para a que vir depois dessa. Qual é a parte da população brasileira que possui menos acesso à escola de qualidade? Negra. Eles são, se não me engano, maioria da população. É gritante como o sul (terra de brancos, demora-se muito tempo para se ver um negro por aqui) tem melhor educação que o nordeste. O que os defensores de cotas pensaram foi colocar negros e brancos em pé de igualdade, assim como os de escola pública e particular. Mas não existe igualdade se há diferença para que se precise de cotas. Não somos iguais. Eu queria que fôssemos, mas não somos. Eles estão querendo fazer-nos "iguais" na marra, dando até assistência para quem entra em faculdade e precisa ser amparado pelo mau ensino que teve. O lema da Dilma deveria ser "Todos pela educação", e não "Todos contra a miséria". É óbvio que a educação aniquila todas (ou quase todas) as outras pragas sociais.

Eu queria que, naturalmente, os políticos resolvessem fazer algo por aqueles que os elegeram. Por exemplo, trabalhar e parar de aumentar exorbitantemente seus salários. Mas eles não vão, já que ninguém vai reclamar sozinho, já que se o fizer será ignorado. Ou morto, como aqui na minha cidade.

Por isso eu digo: enquanto não matarmos todos os políticos corruptos, nada muda Laughing

Brincadeirinha (ou não).

Mas enquanto não fizermos reforma agrária, enquanto não colocarmos o que nossa constituição tem escrita em prática, enquanto não abrirmos os porões da ditadura (se é que existe ainda algo que não foi queimado para se ver por lá), enquanto não colocarmos fogo nas emissores de TV... Aí sim, nada vai mudar.

Portanto, cota é mais que cota. É uma situação caótica que abraça como um polvo vários segmentos da sociedade. Enquanto não trabalharmos de verdade para caminharmos para uma sociedade realmente justa e igualitária, pobre ainda vai precisar de bolsa-esmola, estudante de escola pública ainda vai precisar de cota, e a mídia ainda vai pescar e lavar a cabeça dos jovens antes que eles possam aprender a soletrar e-s-c-o-l-a. Graças a deus que a internet apareceu.

Posso talvez parecer ingênua por querer que as coisas melhorem em um estalar de dedos, ou pessimista por ter certeza de que não vão. Mas ainda sou jovem, só 18 anos, posso ainda mudar de cabeça. Por isso acho que é bom para mim discutir minhas convicções, reforçá-las ou abandoná-las.

Eu não sou a favor de cotas exclusivamente para negros. Acho que o problema é educacional para eles, e não por cor. Afinal, eles possuem o mesmo intelecto. Eles deveriam entrar como "escola pública", valendo sua entrada por cota por nível educacional, e não diferença étnica. Acho que eu ainda não tinha deixado isso claro e.e Shocked Embarassed Cotas exclusivamente para negros são babaquice.
Da Rossa
Quote:
Eu, por enquanto, sou a favor das cotas por esperança de que um dia isso vá mudar. Não para essa geração, que já está sacrificada, mas para a próxima, ou para a que vir depois dessa.


Vixe, estou ficando com medo, sério! Não, minha intenção não é ofender, antes que pense de forma contrária. Admitir cotas "porque hoje a situação está desfavorável" é admitir o convencionalismo e o relativismo, o que nos trazem grande insegurança, pelo motivo que eu já disse. E mesmo que, eventualmente, o sistema logre êxito: aí sim teremos uma mudança numa situação de fato, mas a mentira estará consolidada: futuros arbítrios invocarão o presente momento de nossa história para justificar, no futuro, outras políticas privilegiantes.

Quote:
Qual é a parte da população brasileira que possui menos acesso à escola de qualidade? Negra


Errado. Troque "negra" por "pobre". Aí sim as coisas seriam justas: a ficar pobre, todos são candidatos. A deixar de sê-lo, também. Com se tornar negro, um branco não pode sonhar. De deixar de ser negro, ninguém pode ter esperança!

Quote:
É gritante como o sul (terra de brancos, demora-se muito tempo para se ver um negro por aqui) tem melhor educação que o nordeste


O motivo é tão simples assim? Ou é por causa da própria cultura do Sul que é diferente da do Nordeste? Ao falar em "cultura", imagine o MULTIVERSO de variáveis que podemos computar até entender essa problemática.

Quote:
O que os defensores de cotas pensaram foi colocar negros e brancos em pé de igualdade, assim como os de escola pública e particular. Mas não existe igualdade se há diferença para que se precise de cotas.


Um pensamento temerário, eu diria. Afinal, estavam eles em pé de igualdade antes? E agora? As respostas são não e não. Com a diferença de que, agora, o negro é juridicamente privilegiado. Dizer que há a tal diferença, daí se necessitar cotas é um equivoco, ou mesmo má-fé de quem idealizou essa política míope. A todos é dado o direito de ingressar em qualquer Universidade pública. Nem todos conseguem, pois não conseguem vencer o vestibular. Culpa de quem? Não creio que tenha sido dos "brancos" que tiveram sucesso. Foi do próprio poder público que deixou de, quando era o momento - a Educação Básica - prover a melhor educação para as CRIANÇAS.

Quote:
Não somos iguais. Eu queria que fôssemos, mas não somos.


E ainda bem que não somos! Seria a coisa mais sem graça haver total uniformidade. É das diferenças que vivemos. Entretanto, sabe qual é um campo em que não há, ou, pelo menos, não deveria haver a dita diferença? No campo jurídico! Igualdade como socialistas e comunistas querem nunca será alcançada porque as pessoas são diferentes, e não faço de condição socioeconômica.

Quote:
Eles estão querendo fazer-nos "iguais" na marra, dando até assistência para quem entra em faculdade e precisa ser amparado pelo mau ensino que teve


o que causou um problema do qual a Faculdade de Direito da UnB não precisava, disse-me uma amiga minha. Tiveram que criar turmas especiais (!) para alunos oriundos do sistema de seleção por cotas, pois eles não estavam dando conta da carga textual. Veja, um novo gueto!

Quote:
O lema da Dilma deveria ser "Todos pela educação", e não "Todos contra a miséria". É óbvio que a educação aniquila todas (ou quase todas) as outras pragas sociais.


Não conte com a Dilma.

Quote:
Eu queria que, naturalmente, os políticos resolvessem fazer algo por aqueles que os elegeram. Por exemplo, trabalhar e parar de aumentar exorbitantemente seus salários. Mas eles não vão, já que ninguém vai reclamar sozinho, já que se o fizer será ignorado. Ou morto, como aqui na minha cidade


Em breve, talvez não seja somente em sua cidade. Outros já morreram porque tinham provas contra aquele que está, hoje, na condição de mandar nos outros.

Quote:
Por isso eu digo: enquanto não matarmos todos os políticos corruptos, nada muda


Que o Reguffe (Deputado Federal proporcionalmente mais votado do Brasil, do Distrito Federal) infecte todos com sua moral. Deus o abençõe muito! Conhece o Reguffe? É um justo dentro do covil.

Quote:
Mas enquanto não fizermos reforma agrária, enquanto não colocarmos o que nossa constituição tem escrita em prática, enquanto não abrirmos os porões da ditadura (se é que existe ainda algo que não foi queimado para se ver por lá), enquanto não colocarmos fogo nas emissores de TV... Aí sim, nada vai mudar.


MEU DEUS! Você está doente? (Também não leve para o lado pessoal, não quer ofendê-la, mas sim que você entenda o que estou sentindo e o que eu quero dizer.) De ONDE você tirou que "reforma agrária é necessária"? Aposto que você, assim como eu, foi CONTINUAMENTE bombardeada com essa frase durante toda sua educação básica. O que tá tão ruim, hein? Não vamos adentrar aqui nesse mérito, mas apenas peço uma coisa: não importe da cabeça dos outros para a sua coisas sem o devido filtro! E nossa Constituição está muito bem, feliz ou infelizmente, e suas diretrizes estão sendo seguidas, pelo menos em parte. Quer saber onde não estão? Por exemplo nos direitos e garantias individuais, mais especificamente sobre o direito ao sigilo. O próprio Supremo Tribunal Federal já manifestou-se pela possibilidade de seu sigilo ser quebrado sem manifestação do Judiciário. É arrepiante.

Outra coisa foi essa de PORÕES DA DITADURA. Não posso escrever tudo aqui, mas talvez convenha você ler o que eu falei sobre isso aqui: http://forum.valinor.com.br/showthread.php?t=93517&highlight=redemocratiza%E7%E3o

Leia os posts do sujeito cujo avatar é uma Fênix.

E, por fim, as emissoras: de fato, são fontes de INCULTURA. Mas você tem uma ideia melhor? O que você andou fazendo para enriquecer sua cultura desde que você entrou na Universidade? Vamos, me diga isso, que é importante.


Quote:
Portanto, cota é mais que cota. É uma situação caótica que abraça como um polvo vários segmentos da sociedade. Enquanto não trabalharmos de verdade para caminharmos para uma sociedade realmente justa e igualitária, pobre ainda vai precisar de bolsa-esmola, estudante de escola pública ainda vai precisar de cota, e a mídia ainda vai pescar e lavar a cabeça dos jovens antes que eles possam aprender a soletrar e-s-c-o-l-a. Graças a deus que a internet apareceu.


Só uma ressalva. A midia não lava a cabeça dos jovens tanto assim até porque ela não tem feito nada, e esse é o problema: falta de informação. Dois exemplos: ocultar a existência do Foro de São Paulo desde 1990, e ocultar, entre outras coisas, um fato que interessaria a mais de 100 milhões de brasileiros: o extermínio de cristãos no oriente.

Quote:
Eu não sou a favor de cotas exclusivamente para negros. Acho que o problema é educacional para eles, e não por cor. Afinal, eles possuem o mesmo intelecto. Eles deveriam entrar como "escola pública", valendo sua entrada por cota por nível educacional, e não diferença étnica. Acho que eu ainda não tinha deixado isso claro e.e Shocked Embarassed Cotas exclusivamente para negros são babaquice.


Então você entende o que eu quis dizer no segundo quote! Wink

Conclusão: Kathy, me perdoe se minha linguagem não é civilizada. Mas agora você me deixou mais ainda interessado nesta conversa. Jamais foi minha intenção ser grosso ou rude, mas, por favor, responda às perguntas!
Kathy_A_Lucisferous
Perdão decepcioná-lo, mas eu não vou continuar com o debate, já que tu conseguiste me converter para tua opinião.
Você está certo; eu, errada.
Obrigada pelo esclarecimento.
Acho que temos que catar outros posts para "brigarmos", não acha? ^^
Não se preocupe, eu não me ofendo tão fácil.
Abraços.
Da Rossa
Fico muito, muito feliz! Mente aberta é tudo! Suspensão do juízo é tudo! Humildade é tudo!

E, mais uma vez, desculpe meu modo limitado de argumentar, pois, muito embora convicto de meus argumentos, às vezes uso de linguagem inapropriada.

Você deveria ensinar isso aos seus colegas da Universidade, especialmente por causa do bombardeio monotemático que os estudantes da Educação Pública Superior recebem na Academia. O certo é desenvolver pensamento crítico verdadeiro, e não somente dentro das opções apresentadas na mesa da universidade. Se você não tem certeza que está sendo sincera consigo mesma em relação ao que está em discussão, nada mais certo do que respirar fundo, parar, voltar a refletir, até fazer o devido exame das situações. Mesmo que demore muitos anos! Wink
phantombr
Acho que a moça foi irônica... enfim, gostaria que fosse dado o foco ao tópico.

Assim que findar o processo do SiSU devo trazer novidades sobre cotas em universidades (com números...)
Da Rossa
Mas eu jamais posso, no meio de uma discussão saudável, partir do pressuposto que o interlocutor está sendo irônico. Isso aqui, pelo menos para mim, é um exercício de busca da verdade.
Kathy_A_Lucisferous
phantombr wrote:
Acho que a moça foi irônica... enfim, gostaria que fosse dado o foco ao tópico.

Assim que findar o processo do SiSU devo trazer novidades sobre cotas em universidades (com números...)


Parece estranho, mas eu não fui irônica. Não estou ainda bem convencida, mas dei uma melhor pesquisada no assunto. Eu só sou meio abrupta, e como tu não podes ver meu rosto, pelo meu linguajar, deve ter pressuposto isso.
Afinal, devo admitir que o rapaz ali tem bons argumentos, não acha? E do meu estúpido orgulho devo abdicar. Afinal, ficar mentalmente parado é fácil, até os cadáveres fazem isso.
Eu não.
Kathy_A_Lucisferous
Da Rossa wrote:
Mas eu jamais posso, no meio de uma discussão saudável, partir do pressuposto que o interlocutor está sendo irônico. Isso aqui, pelo menos para mim, é um exercício de busca da verdade.


Isso. Esse é o ponto.
Kathy_A_Lucisferous
Da Rossa wrote:
Fico muito, muito feliz! Mente aberta é tudo! Suspensão do juízo é tudo! Humildade é tudo!

E, mais uma vez, desculpe meu modo limitado de argumentar, pois, muito embora convicto de meus argumentos, às vezes uso de linguagem inapropriada.

Você deveria ensinar isso aos seus colegas da Universidade, especialmente por causa do bombardeio monotemático que os estudantes da Educação Pública Superior recebem na Academia. O certo é desenvolver pensamento crítico verdadeiro, e não somente dentro das opções apresentadas na mesa da universidade. Se você não tem certeza que está sendo sincera consigo mesma em relação ao que está em discussão, nada mais certo do que respirar fundo, parar, voltar a refletir, até fazer o devido exame das situações. Mesmo que demore muitos anos! Wink


Sim, é verdade. O ensino público superior tende à lavagem cerebral mesmo. Eu tomo cuidado para não me contagiar. E, realmente, a sua linguagem tende à ofensa; entretanto uma vez eu ouvi uma história bem interessante, que me fez refletir e aprender a lidar com a situação.

Quando alguém lhe dá um presente, e você não o aceita, com quem ele fica? Com a pessoa que tentou dá-lo, obviamente. Pois acontece o mesmo com as ofensas, xingamentos, entre outros. Se você aceitá-los, eles irão te machucar. Porém, se como um presente, abandoná-los onde estão, e não abrí-los, como podem ferir?

A questão é: não é tão fácil assim. Se você pensa em seu orgulho, tende a se defender, pois xingamentos podem ferí-lo. Por isso tento me afastar dessas coisas vãs, pois, ao não ter esse orgulho todo de tudo o que sou ou sei, não há como me ofender. Possui a mesma eficiência de tentar dar socos no ar.

Mas, mesmo assim, você deveria tentar trabalhar esse pequeno espinho em seu caráter.

Agora, esqueçamos isso e voltemos ao assunto do tópico!
Kathy_A_Lucisferous
Sobre o assunto do post (aleluia, irmão, estou comentando o que devia comentar xD), não sei o que a lei diz (advogados de plantão, manifestem-se), mas deve ser algo visual, já que se fosse a 'negritude' genética, eu também era um desesseis avos negra ^^
Da Rossa
Quote:
Mas, mesmo assim, você deveria tentar trabalhar esse pequeno espinho em seu caráter.


Anotado! Tentarei ser menos ávido na vida. Realmente só me faz bater a cara, mesmo estando (ou achando que estou) com a razão.

Sim, você é tecnicamente negra! Você só precisa provar isso. Depoimentos da família, registros de seus ancestrais... entretanto, há o fator político envolvido, e, pela conveniência reinante, você não é negra, você é do Sul, você não tem cultura negra, ethos negro, muito embora no seu sangue. Você pode, se tiver um advogado muito talentoso e conseguir as provas, provar sua condição de negra e pedir que seu representante sustente a tese de isonomia. Se a "supostos" negros é conferido o reconhecimento da condição étnico-racial, você também pode ser contemplada. Ficará a cargo do juiz. Provavelmente a ação cabível será mandado de segurança (usada muito para garantir o direito à nomeação em concurso público e vestibulares), mas não creio que você precise mais, né? Smile

Talvez, entretanto, você queira se resguardar caso uma propriedade rural sua seja reivindicada por negros que aleguem ser descendentes de quilombolas. Em tese, muito em tese, você pode ajuizar uma ação de justificação, que visa à comprovação de uma situação jurídica sem pedido imediato. Exemplo de cabimento de ação de justificação: mostrar ao juiz que sua filha, cuja guarda foi dada ao seu ex-cônjuge, passa seis dias por semana em sua casa, portanto mora praticamente com você, sob suas custas, o que pode servir de suporte para uma futura ação revisional de pensão alimentícia.

No seu caso, você pode pedir que o juiz declare sua condição de negra. Boa sorte na produção das provas, então!

Edit: em tempo: Kathy, que tal postar aqui uma foto sua? Very Happy
leandrow
Da Rossa wrote:
Edit: em tempo: Kathy, que tal postar aqui uma foto sua? Very Happy

Hummm.. Laughing
Kathy_A_Lucisferous
leandrow wrote:
Da Rossa wrote:
Edit: em tempo: Kathy, que tal postar aqui uma foto sua? Very Happy

Hummm.. Laughing


Por que eu senti um ar safado nisso? Laughing
Se der vontade, eu posto depois Embarassed

Ah, sobre a minha negritude, duvido que eu precise desse privilégio para alguma coisa, então nem me esforçarei para comprová-la.
Da Rossa
Não! De forma alguma eu fui safado, pode ter certeza. Smile
Já o Leandrow... Razz

Sério, poste aí!
leandrow
Kathy_A_Lucisferous wrote:
leandrow wrote:
Da Rossa wrote:
Edit: em tempo: Kathy, que tal postar aqui uma foto sua? Very Happy

Hummm.. Laughing


Por que eu senti um ar safado nisso? Laughing


Bem.. porque você é maliciosa.

Eu não disse qualquer coisa! Surprised


Da Rossa wrote:
Não! De forma alguma eu fui safado, pode ter certeza. Smile
Já o Leandrow... Razz

Sério, poste aí!


Eu o quê? HAHAHA!
ricardo22
pra mim a maior forma de preconceito são essas cotas, é quase como dizer, oh cara, ja que voce nao consegue passar como TODOS, tente pela cota ai, ai pela tua cor voce consegue com mais chances, ridiculo!


opiniao!
rafael2112
Sim Ricardo tem gentes de "cor" que são contra essa lei também
leandrow
rafael2112 wrote:
Sim Ricardo tem gentes de "cor" que são contra essa lei também

Pensamento este que eu acho bastante digno vindo de quem está sendo beneficiado pelas cotas.
phantombr
Kathy_A_Lucisferous wrote:
Sobre o assunto do post (aleluia, irmão, estou comentando o que devia comentar xD), não sei o que a lei diz (advogados de plantão, manifestem-se), mas deve ser algo visual, já que se fosse a 'negritude' genética, eu também era um desesseis avos negra ^^


A LEI não diz nada, pois não existe LEI, apenas projetos em votação (no caso específico de cota para escola pública, ja esta no senado).
Related topics
our All-Time Favourite Movies?, share em with us!
Forum Portuguese
Regras do Forum (em Português)
12 templates from pixellogo.com
Black Eyed Peas
[SCRIPT] - Script de Guestbook em PHP [REDIRECIONADA]
to, co ja napisałem
Forum em português
Downloads
uma grande dúvida em php, por favor me ajudem
What was you cost of this Xmas?
Eleições presidenciais em Portugal
Freqüentadores de Copacabana terão internet gratuita
Currículo - Plataforma Lattes
Reply to topic    Frihost Forum Index -> Language Forums -> Portuguese

FRIHOST HOME | FAQ | TOS | ABOUT US | CONTACT US | SITE MAP
© 2005-2011 Frihost, forums powered by phpBB.