FRIHOSTFORUMSSEARCHFAQTOSBLOGSCOMPETITIONS
You are invited to Log in or Register a free Frihost Account!


Você acha que as novelas da globo precisam revolucionar?





addife
Que estão sempre trazendo mais do mesmo e no primeiro capítulo você já sabe quem vai terminar junto?
rafael2112
O que tem mudar é classe social dos personagens, todo mundo é rico por lá...
Asafe
Aff, novela é sempre a mesma coisa. Desde a época que eram folhetins.
cherry-pie
shuehsues é verdade todo mundo é rico XD o vilão sempre se da mal no final, e sem contar q os personagens naum são nem um pouco cativantes e as histórias são muito melosas e superficiais. Eu preferia q eles fizessem seriados q nem os americanos xD sei lá tipo tem um q passa de noite q eu vi uns pedaços e ate q não é tão ruim, é um meio policial não me lembro o nome xD mas novela acho q não tem mesmo como revolucionar pq parece q eles não querem sair das mesmas histórias e até pq as pessoas de mais idade gostam
nando
Se a audiência ainda está alta, para que revolucionar?
A globo poderá mudar algo, só o dia em que começar a perder um bom público...
addife
Verdade, tendo dinheiro na mão, eles não têm o que reclamar.
addife
Acho que a globo devia de alguma forma apresentar temas mais educativos. Levando em consideração toda a influência que a mesma possui sobre a massa da população brasileira.
Mas como foi dito acima, a empresa não está muito preocupado com isso agora. Do jeito que está o lucro dela já é orbitante.

Não se mexe em time que está ganhando.
Alerrandre
No minimo que tem que fazer é muda um monte de ator e atriz,voce assiste uma novela em 2009 e em 2010a mesma pessoa em outra novela fazendo papel completamente diferente da novela que ela participou no ano passado.
Ai vc se pergunta," ue ela nao era boazinha ? ",ai depois se lembra que é novela nova mais com os mesmos atores e atrizes.
Fira que todas as novela snao só da globo mais outros canais,sao todas baseadas em amor,odio,a menina que quer fica com o cara e consegue casar com ele só no fim da novela,quer ver casamento ?,coloca espera o ultimo capitulo de qualquer novela,nao vai faltar casamento.

abs
Deline
Sou da época de Cravo e a Rosa, Mulheres Apaixonadas e Porto dos Milagres, a qual foi inspirada na obra de Jorge Amado.
A Globo passa o dia inteiro só de novelas e coisas sobre novelas, já me encheu o saco. Podiam destruir o estúdio da Malhação de uma vez por todas e passar algo útil na TV, que aliás eu nem assisto porque onde moro mal tem antena. Revoltas. HAHAHAHA
D'Artagnan
deveriam, deveriam revolucionar por omissão, serem omitidas da televisão
gilmariofgl
D'Artagnan wrote:
deveriam, deveriam revolucionar por omissão, serem omitidas da televisão
Não seja tão duro assim com os noveleiros, esse tipo coisas deve ser feita gradativamente, a primeira coisa a fazer é tirar aquelas novelas que ficam repetindo a tarde inteira, depois tira uma das novela do chamado horário nobre, já que não dá pra aturar nenhuma delas, a partir daí é que pode tirar aquelas pequenas novelas que chamam de minissérie, malhação, e assim por diante... ...só depois de todo um processo cauteloso de desintoxicação é que pode desativar a rede de televisão.
Eu não odêio novela, apenas acho uma das coisas mais sem graça que passa em uma TV.
nando
Deline wrote:
Sou da época de Cravo e a Rosa, Mulheres Apaixonadas e Porto dos Milagres, a qual foi inspirada na obra de Jorge Amado.
A Globo passa o dia inteiro só de novelas e coisas sobre novelas, já me encheu o saco. Podiam destruir o estúdio da Malhação de uma vez por todas e passar algo útil na TV, que aliás eu nem assisto porque onde moro mal tem antena. Revoltas. HAHAHAHA


Passar o que de útil? Isso manteria a audiência da tv?
Esse é o problema, provavelmente não...
Nem mesmo o futebol, nas quartas ,bate os índices de audiência da navela das 9.
Fazer o que se o povo gosta de novela?
cparakawa
Novelas não tem obrigação de ensinar, é para isto que existem escolas.

Novelas não tem obrigação de ensinarem bons valores, estes deveriam ser aprendidos em casa.

Em termos de qualidade técnica, as novelas brasileiras estão entre as melhores de mundo, isto se não forem as melhores. Eu já assisti novela mexicana, japonesa e inglesa, são muito piores. MUITO piores.

A diferença é que, no Brasil, se dá um valor muito grandes às novelas. Na maioria dos outros países, novelas são só uma atração televisiva sem muita importância. Por causa disto que, no Brasil, se dá muito mais valor a novelas do que ao cinema, teatro e seriados, por exemplo. Não é necessariamente ruim, é uma diferença cultural.

Eu não gosto de novelas, a última que eu assisti inteira foi Roque Santeiro, quando eu era criança e não tinha nada melhor para fazer no horário. Very Happy

[]'s
Lviter
Toda e qualquer mudança na forma de se fazer novela será sempre implementada com muito cuidado e hesitação por parte das emissoras, especialmente pela Globo, que é líder no gênero, porque já é um produto nacional consolidado no mercado e item de exportação bem-sucedido para vários países.

Citando algumas novelas, entre outras, que trouxeram mudança em sua época:

- Beto Rockefeller (esta não assisti gente, mas pesquisei na net Smile ) tinha uma linguagem mais coloquial e situações bem próximas das realidades das pessoas, diferentemente das novelas mexicanas que ainda predominavam;
- Roque Santeiro e outras do Dia Gomes, como Saramandaia e O Bem-Amado com posicionamento mais crítico da realidade nacional (apesar de veiculadas na Globo) e pela presença do Realismo Fantástico, influência de outros autores sul-americanos.
- Que Rei sou Eu, uma sátira política, de Cassiano Gabus Mendes;
- Guerra dos Sexos, de Sílvio de Abreu e Carlos Lombardi, pelo tom de farsa e ritmo anárquico;
- Mais recentemente, A Favorita, em que o autor fez o público pensar, durante boa parte da novela, que a vilã era a mocinha e vice-versa.

Mas é possível fazer uma boa obra de teledramaturgia com ingredientes tradicionais, como fazia magistralmente Janete Clair e ainda fazem Gilberto Braga e Glória Perez. Isto depende do talento dos autores (porque hoje em dia as novelas são escritas em equipe). Hoje, um exemplo nesse sentido é Escrito nas Estrelas na Globo. Assim como é possível fazer uma obra ruim tentando fazer diferente, como aconteceu recentemente com Tempos Modernos na mesma emissora.

Vale lembrar que o sucesso de uma novela não depende só do texto do autor, embora ele seja fundamental. Temos ainda que reconhecer o mérito das novelas adaptadas de clássicos nacionais, como Escrava Isaura e Tieta, ´por exemplo, que popularizaram obras de nossa Literatura para uma população que não lê, em sua maioria.

Por incrível que pareça diante deste post, mesmo quando assistia, não acompanhava nenhuma novela fielmente, era meio que de vez em quando. Hoje em dia vejo pouquíssimo, caso contrário não tenho tempo para a internet. Penso que uma das mudanças que as novelas poderiam sofrer é um número menor de capítulos, o ritmo sempre fica muito lento no meio da história, é a famosa "barriga". Acho que o número ideal de capítulos seria no máximo 100, mas as emissoras esticam por razões comerciais, porque novela é um produto caro.
Vanilla
cherry-pie wrote:
shuehsues é verdade todo mundo é rico XD o vilão sempre se da mal no final, (...)


Duas palavras pra ti: BIA FALCÃO. Terminou a novela poderosíssima em Paris e acompanhada do michê bonitão ainda por cima. Quem disse que o crime não compensa?

cparakawa wrote:
Novelas não tem obrigação de ensinar, é para isto que existem escolas.

Novelas não tem obrigação de ensinarem bons valores, estes deveriam ser aprendidos em casa.

Em termos de qualidade técnica, as novelas brasileiras estão entre as melhores de mundo, isto se não forem as melhores. Eu já assisti novela mexicana, japonesa e inglesa, são muito piores. MUITO piores


Nunca vi nada além de novela mexicana/brasileira, mas olha... Acho difícil que alguma coisa seja capaz de bater "A Usurpadora no meu coração. s2

Lviter wrote:
Citando algumas novelas, entre outras, que trouxeram mudança em sua época:

- Beto Rockefeller (esta não assisti gente, mas pesquisei na net Smile ) tinha uma linguagem mais coloquial e situações bem próximas das realidades das pessoas, diferentemente das novelas mexicanas que ainda predominavam;
- Roque Santeiro e outras do Dia Gomes, como Saramandaia e O Bem-Amado com posicionamento mais crítico da realidade nacional (apesar de veiculadas na Globo) e pela presença do Realismo Fantástico, influência de outros autores sul-americanos.
- Que Rei sou Eu, uma sátira política, de Cassiano Gabus Mendes;
- Guerra dos Sexos, de Sílvio de Abreu e Carlos Lombardi, pelo tom de farsa e ritmo anárquico;
- Mais recentemente, A Favorita, em que o autor fez o público pensar, durante boa parte da novela, que a vilã era a mocinha e vice-versa.


Cara, Que Rei sou eu tinha uma sacada muito boa! Também amei ver A Favorita. É bom ficar de olho em João Emanuel Carneiro, o cara está ai pra trazer muita coisa boa e diferente. Very Happy
ham65
No minimo mudar todos os atores,nao só a globo como outros canais,os atores de uma novela,nao passa 2 meses ja estao atuando em outra novela,isso confdi o telespectador,o cara assina contrato de 10 anos e participa de 20 novelas, 2 novela spor ano,aiaiai.

HuauhAUHAhuhuAHUHU.

Very Happy
cherry-pie
Vanilla wrote:
cherry-pie wrote:
shuehsues é verdade todo mundo é rico XD o vilão sempre se da mal no final, (...)


Duas palavras pra ti: BIA FALCÃO. Terminou a novela poderosíssima em Paris e acompanhada do michê bonitão ainda por cima. Quem disse que o crime não compensa?


Tá mas foi a única né XD eu falo no geral o normal é sempre final feliz, essa da Bia Falcão não é aquela q a personagem principal fica "pobre" e q vai morar num super hotel pq ela tah muitooo pobre XD ?
gueda
ainda bem que nao assisto essas novelas, prefiro ver coisa com mais qualidade e menos "influencias" subliminares
alugueldelanchaangra
Malhação é ridículo.
Completamente sem noção.
cherry-pie
alugueldelanchaangra wrote:
Malhação é ridículo.
Completamente sem noção.


putz malhação é muita decadência, nunca gostei daquela porcaria nem as primeiras temporadas, lembro q eu tava no colégio e todo mundo olhava aquele lixo e eu ficava pensando como q as pessoas podiam ver aquilo u.u'' mas pelo q ouvi tá cada vez pior, vi umas colegas no trabalho comentando "por isso q os adolescentes são retardados ficam vendo essas merdas na tv", bom eu concordo q sejam retardados mas não só por assistir mas sim por ser uma fase sheusheusehu mas resumindo é um lixo nem sei pq ainda tá passando xD
Deline
nando wrote:
Deline wrote:
Sou da época de Cravo e a Rosa, Mulheres Apaixonadas e Porto dos Milagres, a qual foi inspirada na obra de Jorge Amado.
A Globo passa o dia inteiro só de novelas e coisas sobre novelas, já me encheu o saco. Podiam destruir o estúdio da Malhação de uma vez por todas e passar algo útil na TV, que aliás eu nem assisto porque onde moro mal tem antena. Revoltas. HAHAHAHA


Passar o que de útil? Isso manteria a audiência da tv?
Esse é o problema, provavelmente não...
Nem mesmo o futebol, nas quartas ,bate os índices de audiência da navela das 9.
Fazer o que se o povo gosta de novela?


Fazer o que eu não sei.
Hoje eu não menosprezo mais tanto o brasileiro por essa coisa de "o brasileiro não quer cultura", quem disse que não quer? Povo não tem dinheiro pra pagar uma TV fechada e muito menos quer abrir mão da novela pra ver matérias e documentários sobre coisas que nunca viu na vida porque não teve uma educação de qualidade.
Conformismo também não ajuda muito.
Lviter
Deline wrote:
nando wrote:
Deline wrote:
Sou da época de Cravo e a Rosa, Mulheres Apaixonadas e Porto dos Milagres, a qual foi inspirada na obra de Jorge Amado.
A Globo passa o dia inteiro só de novelas e coisas sobre novelas, já me encheu o saco. Podiam destruir o estúdio da Malhação de uma vez por todas e passar algo útil na TV, que aliás eu nem assisto porque onde moro mal tem antena. Revoltas. HAHAHAHA


Passar o que de útil? Isso manteria a audiência da tv?
Esse é o problema, provavelmente não...
Nem mesmo o futebol, nas quartas ,bate os índices de audiência da navela das 9.
Fazer o que se o povo gosta de novela?


Fazer o que eu não sei.
Hoje eu não menosprezo mais tanto o brasileiro por essa coisa de "o brasileiro não quer cultura", quem disse que não quer? Povo não tem dinheiro pra pagar uma TV fechada e muito menos quer abrir mão da novela pra ver matérias e documentários sobre coisas que nunca viu na vida porque não teve uma educação de qualidade.
Conformismo também não ajuda muito.


Só refletindo mais um pouco...
Por que as emissoras educativas não tem a mesma audiência que as TVs comerciais?

As novelas até tem tentado fazer o chamado marketing social, mas às vezes isso cai mais
para o lado do melodrama, embora não dê para negar que alguns temas conseguiram alcançar
uma parcela da população que de outro modo não seria mobilizada.

Por outro lado, há momentos em que as pessoas querem apenas se entreter, nada mais...
E entretenimento de qualidade dramática também pode ser considerado cultura.
nando
Deline wrote:
nando wrote:
Deline wrote:
Sou da época de Cravo e a Rosa, Mulheres Apaixonadas e Porto dos Milagres, a qual foi inspirada na obra de Jorge Amado.
A Globo passa o dia inteiro só de novelas e coisas sobre novelas, já me encheu o saco. Podiam destruir o estúdio da Malhação de uma vez por todas e passar algo útil na TV, que aliás eu nem assisto porque onde moro mal tem antena. Revoltas. HAHAHAHA


Passar o que de útil? Isso manteria a audiência da tv?
Esse é o problema, provavelmente não...
Nem mesmo o futebol, nas quartas ,bate os índices de audiência da navela das 9.
Fazer o que se o povo gosta de novela?


Fazer o que eu não sei.
Hoje eu não menosprezo mais tanto o brasileiro por essa coisa de "o brasileiro não quer cultura", quem disse que não quer? Povo não tem dinheiro pra pagar uma TV fechada e muito menos quer abrir mão da novela pra ver matérias e documentários sobre coisas que nunca viu na vida porque não teve uma educação de qualidade.
Conformismo também não ajuda muito.


Eu sei que não ajuda, mas as emissoras de tv, não mudariam a grade de programação por uma minoria...
A tv passa o que a maioria das pessoas querem ver.
Deline
Lviter wrote:
Deline wrote:
nando wrote:
Deline wrote:
Sou da época de Cravo e a Rosa, Mulheres Apaixonadas e Porto dos Milagres, a qual foi inspirada na obra de Jorge Amado.
A Globo passa o dia inteiro só de novelas e coisas sobre novelas, já me encheu o saco. Podiam destruir o estúdio da Malhação de uma vez por todas e passar algo útil na TV, que aliás eu nem assisto porque onde moro mal tem antena. Revoltas. HAHAHAHA


Passar o que de útil? Isso manteria a audiência da tv?
Esse é o problema, provavelmente não...
Nem mesmo o futebol, nas quartas ,bate os índices de audiência da navela das 9.
Fazer o que se o povo gosta de novela?


Fazer o que eu não sei.
Hoje eu não menosprezo mais tanto o brasileiro por essa coisa de "o brasileiro não quer cultura", quem disse que não quer? Povo não tem dinheiro pra pagar uma TV fechada e muito menos quer abrir mão da novela pra ver matérias e documentários sobre coisas que nunca viu na vida porque não teve uma educação de qualidade.
Conformismo também não ajuda muito.


Só refletindo mais um pouco...
Por que as emissoras educativas não tem a mesma audiência que as TVs comerciais?

As novelas até tem tentado fazer o chamado marketing social, mas às vezes isso cai mais
para o lado do melodrama, embora não dê para negar que alguns temas conseguiram alcançar
uma parcela da população que de outro modo não seria mobilizada.

Por outro lado, há momentos em que as pessoas querem apenas se entreter, nada mais...
E entretenimento de qualidade dramática também pode ser considerado cultura.


Sim, novela pode ser considerada como cultura, muitas novelas trazem temas pertinentes para discussão (ex. drogas, desigualdade social, etc.), o que me incomoda é o modo pejorativo como falam as vezes que no Brasil valoriza-se a porcaria porque é a porcaria que o brasileiro quer. É óbvio que pela cultura do país, as pessoas são mais voltadas para futebol, novelas, etc., mas isso não significa que a população não almeje por algo melhor, pelo menos uma educação melhor, e uma cultura mais acessível a todos, distanciando da televisão e da internet e trazendo novas formas de entretenimento.
leandrow
cparakawa wrote:
Eu já assisti novela mexicana, japonesa e inglesa, são muito piores. MUITO piores.

Concordo, só assistia novelas quando pequeno, com a minha avó. Laughing

Mas nesse período pude ver todo tipo de novelas.

O que o Brasil não consegue fazer na produção de filmes, compensa nas novelas.

Mesmo que as histórias sejam sempre muito semelhantes... mas eles procuram audiência, e TEM audiência.

A fórmula ainda funciona, então por que mudar?
Deline
leandrow wrote:
cparakawa wrote:
Eu já assisti novela mexicana, japonesa e inglesa, são muito piores. MUITO piores.

Concordo, só assistia novelas quando pequeno, com a minha avó. Laughing

Mas nesse período pude ver todo tipo de novelas.

O que o Brasil não consegue fazer na produção de filmes, compensa nas novelas.

Mesmo que as histórias sejam sempre muito semelhantes... mas eles procuram audiência, e TEM audiência.

A fórmula ainda funciona, então por que mudar?


As novelas brasileiras já foram consideradas melhores em muitos lugares. A diferença é que nos EUA, por exemplo, as "novelas" acabam sendo as séries.
Não entendi o preconceito com filmes brasileiros, o Brasil, assim como a Argentina, tem feito muitos filmes bons e até melhores do que a "jornada de herói" que Hollywood sempre faz..
cparakawa
Lviter wrote:
Deline wrote:
nando wrote:
Deline wrote:
Sou da época de Cravo e a Rosa, Mulheres Apaixonadas e Porto dos Milagres, a qual foi inspirada na obra de Jorge Amado.
A Globo passa o dia inteiro só de novelas e coisas sobre novelas, já me encheu o saco. Podiam destruir o estúdio da Malhação de uma vez por todas e passar algo útil na TV, que aliás eu nem assisto porque onde moro mal tem antena. Revoltas. HAHAHAHA


Passar o que de útil? Isso manteria a audiência da tv?
Esse é o problema, provavelmente não...
Nem mesmo o futebol, nas quartas ,bate os índices de audiência da navela das 9.
Fazer o que se o povo gosta de novela?


Fazer o que eu não sei.
Hoje eu não menosprezo mais tanto o brasileiro por essa coisa de "o brasileiro não quer cultura", quem disse que não quer? Povo não tem dinheiro pra pagar uma TV fechada e muito menos quer abrir mão da novela pra ver matérias e documentários sobre coisas que nunca viu na vida porque não teve uma educação de qualidade.
Conformismo também não ajuda muito.


Só refletindo mais um pouco...
Por que as emissoras educativas não tem a mesma audiência que as TVs comerciais?

As novelas até tem tentado fazer o chamado marketing social, mas às vezes isso cai mais
para o lado do melodrama, embora não dê para negar que alguns temas conseguiram alcançar
uma parcela da população que de outro modo não seria mobilizada.

Por outro lado, há momentos em que as pessoas querem apenas se entreter, nada mais...
E entretenimento de qualidade dramática também pode ser considerado cultura.


As emissoras educativas não batem as comerciais por vários motivos. Politicagem, não há busca por aumento de audiência, e por aí vai.

A meu ver, o grande problema é que é difícil fazer um produto de bom conteúdo cultural/educativo. E é difícil fazer um programa com boa audiência. Fazer as duas coisas ao mesmo tempo exige uma capacidade muito grande de produção. É só ver o caso dos seriados temáticos caríssimos produzidos no exterior, como Band of Brothers, Rome e The Pacific. Imagine o gasto para fazer o mesmo em uma novela - que é mais longa - e em um país em que o retorno publicitário é bem menor. Mesmo assim, já foram produzido material educativo/cultural com boa audiência no Brasil.

Na minha opinião, a televisão não é feita para educar. Em um país com tanta deficiência educacional, a televisão serve como meio para transmissão de conhecimento. Mas é só um paliativo. É como se, ao invés de investir diretamente em higiene local, passarem a colocar mais produtos na água potável, além do flúor. Em um país que falta escola, biblioteca e museu, achar que a televisão vai suprir tudo isto é querer demais. Fora que a população nem tem interesse nestas coisas. zzzzzzz

A internet já é de acesso relativamente bem amplo no Brasil. Ela sim tem poder de levar educação e cultura.

Eu acredito que a maioria das pessoas não tem muito interesse em adquirir conhecimento/cultura ampla e de qualidade. É a ação do Estado, CONTRA os interesses da população em geral, que pode reverter o quadro através da educação obrigatória e de qualidade. Não deixa de ser fascismo dizer que o Estado sabe o que é melhor para o povo, visto que este é imbecil e tosco.

Deixar que as pessoas tomem a decisão que mais lhe agrade é errado. Tomar todas as decisões pelas pessoas é errado. Existe um meio termo mais "saudável", o problema é achá-lo.

[]'s
Kashinilaya
Desculpas a quem gosta, mas novela é uma chatice só! Já foi o tempo em que dava para dar boas risadas, mas a comédia das novelas hoje em dia é de lascar! Parece um desrespeito a inteligência.
Até as de época, que já foram melhorzinhas, ficam a desejar.
E tome remake!
cparakawa
Kashinilaya wrote:
Desculpas a quem gosta, mas novela é uma chatice só! Já foi o tempo em que dava para dar boas risadas, mas a comédia das novelas hoje em dia é de lascar! Parece um desrespeito a inteligência.
Até as de época, que já foram melhorzinhas, ficam a desejar.
E tome remake!


O nível de exigência de quem assiste novelas caiu. Relativamente, menos pessoas assistem novelas também, já que existe TV por assinatura, videogame e internet, por exemplo. Como as pesquisas de acompanhamento do que pensam os "noveleiros" é constante, as novelas são um reflexo do que o público-alvo pensa e quer ...
ricardo22
eu acho que falta tudo isso

Algumas dicas:

01 - Antes de mais nada: não existe “receita mágica”.

02 - Relaxe. Essa é a dica mais importante. Para se ter idéias é preciso estar em um estado de espírito tranqüilo, com o mínimo de estresse possível. Pense em outras atividades que sempre mudam: dançar, cozinhar, fazer piadas... sob pressão, buscamos atalhos para o raciocínio, e as velhas rotas são sempre mais rápidas e seguras.

03 - Colecione tudo que puder. Rótulos, embalagens, folhas, revistas velhas... junte todas as tranqueiras que conseguir. Quando reciclada, essa velharia que inferniza o seu próximo pode ser de grande serventia.

04 - Seja curioso. Aprenda outras coisas, não tenha medo de perguntar tudo, mesmo que não tenha nada a ver com a sua área. Os verdadeiros criativos não são esnobes nem auto-centrados. Quem age assim normalmente é só inseguro.

05 - Mexa-se. Dê uma caminhada, tome um banho. Ative sua coordenação motora e oxigene o cérebro. Dormir também pode ser uma boa, contanto que você tenha um caderno de notas à mão.

06 - Redecore sua mesa, desktop, espaço de trabalho. Mude a posição de mesas, cadeiras e livros, troque seu ponto de vista, coloque objetos interessantes ao alcance da mão, provoque seu subconsciente.

07 - Tome notas. Picasso, Hemingway e muitos outros nunca saíam de casa sem seus caderninhos Moleskine. Boa parte das “sacadas” tende a desaparecer quando tentamos fixá-las na memória. Anote tudo sem compromisso com o layout ou mesmo com a gramática. O caderno não é um diário nem um blog. É seu e só seu.

08 - Desapegue. Dê parte das suas coisas, empreste, troque. Faça o mesmo com suas idéias. Nunca tenha medo que alguém as “roube”. Tenha em mente que, ao contrário de mercadorias, quando se trocam idéias elas não deixam suas mãos. Pelo contrário, ficam mais fortes.

09 - Pergunte “por que as coisas são do jeito que são?” pelo menos umas cinco vezes por dia. Faço isso há anos, o que já me levou a diversas situações constrangedoras.

10 - Desmembre. Divida frases, situações, objetos em diversas partes, nem que seja para descobrir que o todo é muito maior que a soma delas. Ao dividi-las, os objetos e conceitos “grandes” e assustadores são transformados em objetos menores e muito mais maleáveis.

11 - Informe-se. A inspiração não surge do nada. Pessoas criativas normalmente conhecem a fundo os temas sobre quais opinam.

12 - Desfoque. A pressão para pensar em um único tema é uma inibição latente. Por mais que falem maravilhas de se permanecer “concentrado”, é sempre bom ter em mente que esse processo restringe e limita idéias novas.

13 - Busque experiências diferentes. Entre em contato com manifestações artísticas ou atividades físicas inéditas. Novos esportes, radicais ou não, tipos de dança ou coreografias como Capoeira, livros de autores desconhecidos ou inéditos para você (Dostoiévski, por exemplo). O mesmo vale para gêneros musicais e artísticos em geral.

14 - Tire um tempo para si. Procure reservar de 15 minutos a meia hora por sessão, pelo menos umas três vezes por semana, para escrever, desenhar, tocar algum instrumento ou mesmo cochilar, sem ser interrompido.

15 - Redefina visuais. Desenhe um mesmo objeto de vinte ou mais formas diferentes. Se não souber desenhar ou estiver com preguiça, procure fotografar um mesmo objeto de 50 formas diferentes.

16 - Fotografe sua rua. Aproveite que câmaras digitais tornam a fotografia uma experiência barata e condicione seu olhar. Sem sair de casa ou de sua rua, fotografe texturas, folhas, cores, formas. Se aproxime de objetos cotidianos como tampas de bueiros e os explore visualmente.

17 - Exagere. Amplifique detalhes de sua experiência ou de sua relação com o mundo. Veja seu cotidiano pela ótica de uma criança de seis anos ou menos. Transporte-se para um olhar diferente do seu.

18 - Interrompa seu dia. Pare por alguns instantes e faça algo que demande atenção, de preferência física. Regue plantas, por exemplo. Isso ajuda a desfocar e quebra a concentração. Vá tomar um café, converse com alguém alheio ao problema (mas não se prenda ao assunto que está trabalhando).

19 - Copie. Por mais que pareça feio, essa atividade não tem nada a ver com plágio, muito pelo contrário. Ao copiar uma obra pronta sem saber qual foram as etapas seguidas para sua realização, você é obrigado a refazer o caminho passo a passo. Nesse processo, muitos desvios aparecem, sugerindo soluções mais adequadas. Para tornar o tópico mais divertido, copie coisas que não têm nada a ver com seu trabalho: esculturas, peças de teatro, prédios etc.

20 - Mova do literal para o pictórico. Desenhe, diagrame ou busque fotografias que ilustrem sensações ou situações cotidianas. O barulho de um mosquito, o cheiro de pipoca etc.

21 - Mesmo que essas dicas todas não te ajudem, certamente não farão mal. Tenha em mente que aquele tipo focado e concentrado, o tipo que nunca se desvia do assunto, pode até ser bom profissional, mas é chatérrimo.

22 - Observe o mundo à sua volta. Preste especial atenção a crianças, camelôs, uniformes, pessoas “diferentes”, artistas e suas obras, brechós, locais abandonados, plantas, mapas, diagramas técnicos, lojas especializadas... há uma enorme riqueza pictórica no mundo. Se nada disso der certo para se ter uma boa idéia, pelo menos será garantia de diversão e relaxamento, o que sempre é lucro.
gilmariofgl
ricardo22 wrote:
eu acho que falta tudo isso

Algumas dicas:

01 - Antes de mais nada: não existe “receita mágica”. ....blábláblá ...blábláblá
Será que copiou e colou?

Fontes Arrow
http://danielcaixao.multiply.com/journal/item/314
http://blogideias.com/2007/10/20-dicas-para-exercitar-criatividade.html
http://www.ojohnny.com/blog/tags/dicas/
...etc
leandrow
gilmariofgl wrote:
ricardo22 wrote:
eu acho que falta tudo isso

Algumas dicas:

01 - Antes de mais nada: não existe “receita mágica”. ....blábláblá ...blábláblá
Será que copiou e colou?

Fontes Arrow
http://danielcaixao.multiply.com/journal/item/314
http://blogideias.com/2007/10/20-dicas-para-exercitar-criatividade.html
http://www.ojohnny.com/blog/tags/dicas/
...etc


Eu com quase 1000 posts e ele com 1000 pontos só por este post! Laughing

(Ahh, se não tivesse limites de ganho...)
Gemeos
^^ hehehehh o massa é que quase ninguem vai ler tudo....exceto eu...e/ou outro desocupado....

Mas eu sempre achei que uma coisa que iria revolucionar bastante em uma novela, seria uma novela
futuristica (de época já existiram bastantes e aquela outra de vampiros foi moh besta)

Colocava como principal um robô apaixonado por uma mulher...e talz...armas lasers, espadas de luz.... naves espaciais...pow, ia ser massa pra caramba!



(Post de um Nerd que gosta de novela) xD
Sidney
Falta de competência e investimento. De outras emissoras nas novelas!!

Por causa da qualidade dos programas que passam!
Outra coisa também interessante é que a Globo não APELA como outros canais.
Não mostra mulher semi-nua...nem nada.
A Globo é voltada mais para pessoas mais cultas!
>>Deixando claro que é minha opinião!

Já esses outros canais que não tem cultura suficiente para elaborar um bom programa..ficam colocando mulheres mostrando a bun.d@ e mais um pouco!
Programas de namoro ( que é tudo combinado )...afff...tudo porcaria

Os programas jornalísticos não tem sensacionalismo como outras emissoras...

Enfim...
E vou ser um pouco sincero...apesar de achar a globo a melhor comparada a outras emissoras....eu nem a Globo tenho assistido ultimamente....tenho preferido ver canais a cabo do que tragédias.
Pois pode reparar...só noticias ruins!
Sidney
A Globo era ótimo, mas caiu muito, olhe a principal novela da emissora Passione, que não é grande coisa, a Record pode não ser melhor ainda em termos de novela, mas está buscando ser melhor e está crescendo muito, a globo, não é mais imbatível.
phantombr
Se precisa revolucionar? Vou te dizer uma coisa: o que você pensa de uma emissora em cujo horário dito "nobre" ela passa TRÊS novelas consecutivas, cobrindo cerca de 4horas de programação, interrompida apenas para o jornal que se proclama como "nacional" mas que claramente é só de nome.
Propaga
addife wrote:
Que estão sempre trazendo mais do mesmo e no primeiro capítulo você já sabe quem vai terminar junto?


NOVELAS...

É subestimar a nossa inteligência.
Propaga
Não somente as novelas precisam mudar. Acredito que não só na Globo como em todas as TVs abertas a programação deve mudar radicalmente.

Estou observando, já a algum tempo, que as Tvs estão optando por programas de muito blá, blá, blá. O que quero dizer é que são programas de debates de várias questões do cotidiano das pessoas. Discorrem sobre assuntos diversos que, na maioria deles, se tornam enfadonhos e chatos, realmente.

Em minha opinião o telespectador liga a televisão para descontrair, relaxar e ter momentos de total tranqüilidade e paz. Não acredito que o telespectador queira ficar recebendo mensagens de censura dos seus comportamentos. Ou então que alguém fique a todo momento te passando lições de moral e de outras reprimendas.

Acredito que o telespectador, como eu por exemplo, queira assistir algo que, realmente, tire seu stress através de programas como um bom filme, uma comédia legal ou até um desenho (menos aqueles de japoneses). Nada contra aos japoneses, absolutamente. Mas, em se referindo aos desenhos animados pra mim os japoneses deixam muito a desejar. Claro, claro, tem quem goste e respeito.

Mas, voltando ao tema do tópico, as Tvs abertas, inclusive a Globo, tem que rever o quanto antes suas programações sob pena de perderem para o Youtube e outras atrações da internet.
enilsoncba
Propaga wrote:

Mas, voltando ao tema do tópico, as Tvs abertas, inclusive a Globo, tem que rever o quanto antes suas programações sob pena de perderem para o Youtube e outras atrações da internet.


pra mim, as novelas da globo são extremamente alienadoras e maquiavélicas.. expoe sempre as opinioes de interesse próprio e que certamente incitam a sociedade pela pratica ou aceitacao destas...
A globo sempre atuou dessa forma, claro que ultimamente isso é mais exposto, porém é pelas proprias mudanças sociais.. de vez em qdo colocam assuntos polemicos de valor ético no intuito contributivo, como dizer que o preconceito é desrespeitoso, abuso sexual é crime, entre outros...
Mas por outro lado, dita os interesses próprios q se querem incentivar como um relacionamento de brigas e traição, filhos rebeldes, amigos loucos, pais separados, religião frágil...
enfim... novela sempre foi assim
solucao: nao assista Wink
Propaga
ricardo22 wrote:
eu acho que falta tudo isso

Algumas dicas:

01 - Antes de mais nada: não existe “receita mágica”.

02 - Relaxe. Essa é a dica mais importante. Para se ter idéias é preciso estar em um estado de espírito tranqüilo, com o mínimo de estresse possível. Pense em outras atividades que sempre mudam: dançar, cozinhar, fazer piadas... sob pressão, buscamos atalhos para o raciocínio, e as velhas rotas são sempre mais rápidas e seguras.

03 - Colecione tudo que puder. Rótulos, embalagens, folhas, revistas velhas... junte todas as tranqueiras que conseguir. Quando reciclada, essa velharia que inferniza o seu próximo pode ser de grande serventia.

04 - Seja curioso. Aprenda outras coisas, não tenha medo de perguntar tudo, mesmo que não tenha nada a ver com a sua área. Os verdadeiros criativos não são esnobes nem auto-centrados. Quem age assim normalmente é só inseguro.

05 - Mexa-se. Dê uma caminhada, tome um banho. Ative sua coordenação motora e oxigene o cérebro. Dormir também pode ser uma boa, contanto que você tenha um caderno de notas à mão.

06 - Redecore sua mesa, desktop, espaço de trabalho. Mude a posição de mesas, cadeiras e livros, troque seu ponto de vista, coloque objetos interessantes ao alcance da mão, provoque seu subconsciente.

07 - Tome notas. Picasso, Hemingway e muitos outros nunca saíam de casa sem seus caderninhos Moleskine. Boa parte das “sacadas” tende a desaparecer quando tentamos fixá-las na memória. Anote tudo sem compromisso com o layout ou mesmo com a gramática. O caderno não é um diário nem um blog. É seu e só seu.

08 - Desapegue. Dê parte das suas coisas, empreste, troque. Faça o mesmo com suas idéias. Nunca tenha medo que alguém as “roube”. Tenha em mente que, ao contrário de mercadorias, quando se trocam idéias elas não deixam suas mãos. Pelo contrário, ficam mais fortes.

09 - Pergunte “por que as coisas são do jeito que são?” pelo menos umas cinco vezes por dia. Faço isso há anos, o que já me levou a diversas situações constrangedoras.

10 - Desmembre. Divida frases, situações, objetos em diversas partes, nem que seja para descobrir que o todo é muito maior que a soma delas. Ao dividi-las, os objetos e conceitos “grandes” e assustadores são transformados em objetos menores e muito mais maleáveis.

11 - Informe-se. A inspiração não surge do nada. Pessoas criativas normalmente conhecem a fundo os temas sobre quais opinam.

12 - Desfoque. A pressão para pensar em um único tema é uma inibição latente. Por mais que falem maravilhas de se permanecer “concentrado”, é sempre bom ter em mente que esse processo restringe e limita idéias novas.

13 - Busque experiências diferentes. Entre em contato com manifestações artísticas ou atividades físicas inéditas. Novos esportes, radicais ou não, tipos de dança ou coreografias como Capoeira, livros de autores desconhecidos ou inéditos para você (Dostoiévski, por exemplo). O mesmo vale para gêneros musicais e artísticos em geral.

14 - Tire um tempo para si. Procure reservar de 15 minutos a meia hora por sessão, pelo menos umas três vezes por semana, para escrever, desenhar, tocar algum instrumento ou mesmo cochilar, sem ser interrompido.

15 - Redefina visuais. Desenhe um mesmo objeto de vinte ou mais formas diferentes. Se não souber desenhar ou estiver com preguiça, procure fotografar um mesmo objeto de 50 formas diferentes.

16 - Fotografe sua rua. Aproveite que câmaras digitais tornam a fotografia uma experiência barata e condicione seu olhar. Sem sair de casa ou de sua rua, fotografe texturas, folhas, cores, formas. Se aproxime de objetos cotidianos como tampas de bueiros e os explore visualmente.

17 - Exagere. Amplifique detalhes de sua experiência ou de sua relação com o mundo. Veja seu cotidiano pela ótica de uma criança de seis anos ou menos. Transporte-se para um olhar diferente do seu.

18 - Interrompa seu dia. Pare por alguns instantes e faça algo que demande atenção, de preferência física. Regue plantas, por exemplo. Isso ajuda a desfocar e quebra a concentração. Vá tomar um café, converse com alguém alheio ao problema (mas não se prenda ao assunto que está trabalhando).

19 - Copie. Por mais que pareça feio, essa atividade não tem nada a ver com plágio, muito pelo contrário. Ao copiar uma obra pronta sem saber qual foram as etapas seguidas para sua realização, você é obrigado a refazer o caminho passo a passo. Nesse processo, muitos desvios aparecem, sugerindo soluções mais adequadas. Para tornar o tópico mais divertido, copie coisas que não têm nada a ver com seu trabalho: esculturas, peças de teatro, prédios etc.

20 - Mova do literal para o pictórico. Desenhe, diagrame ou busque fotografias que ilustrem sensações ou situações cotidianas. O barulho de um mosquito, o cheiro de pipoca etc.

21 - Mesmo que essas dicas todas não te ajudem, certamente não farão mal. Tenha em mente que aquele tipo focado e concentrado, o tipo que nunca se desvia do assunto, pode até ser bom profissional, mas é chatérrimo.

22 - Observe o mundo à sua volta. Preste especial atenção a crianças, camelôs, uniformes, pessoas “diferentes”, artistas e suas obras, brechós, locais abandonados, plantas, mapas, diagramas técnicos, lojas especializadas... há uma enorme riqueza pictórica no mundo. Se nada disso der certo para se ter uma boa idéia, pelo menos será garantia de diversão e relaxamento, o que sempre é lucro.



Está certo, muito certo! O Ricardão aí tá com tudo e não tá prosa. Fazendo somente um décimo das suas sugestões garanto que a modificação será geral no comportamento de qualquer um. Logicamente que não exatamente na mesma ordem, mas, de qualquer forma vai ajudar em muito o nosso dia-a-dia.
Propaga
ricardo22 wrote:
eu acho que falta tudo isso

Algumas dicas:

01 - Antes de mais nada: não existe “receita mágica”.

02 - Relaxe. Essa é a dica mais importante. Para se ter idéias é preciso estar em um estado de espírito tranqüilo, com o mínimo de estresse possível. Pense em outras atividades que sempre mudam: dançar, cozinhar, fazer piadas... sob pressão, buscamos atalhos para o raciocínio, e as velhas rotas são sempre mais rápidas e seguras.

03 - Colecione tudo que puder. Rótulos, embalagens, folhas, revistas velhas... junte todas as tranqueiras que conseguir. Quando reciclada, essa velharia que inferniza o seu próximo pode ser de grande serventia.

04 - Seja curioso. Aprenda outras coisas, não tenha medo de perguntar tudo, mesmo que não tenha nada a ver com a sua área. Os verdadeiros criativos não são esnobes nem auto-centrados. Quem age assim normalmente é só inseguro.

05 - Mexa-se. Dê uma caminhada, tome um banho. Ative sua coordenação motora e oxigene o cérebro. Dormir também pode ser uma boa, contanto que você tenha um caderno de notas à mão.

06 - Redecore sua mesa, desktop, espaço de trabalho. Mude a posição de mesas, cadeiras e livros, troque seu ponto de vista, coloque objetos interessantes ao alcance da mão, provoque seu subconsciente.

07 - Tome notas. Picasso, Hemingway e muitos outros nunca saíam de casa sem seus caderninhos Moleskine. Boa parte das “sacadas” tende a desaparecer quando tentamos fixá-las na memória. Anote tudo sem compromisso com o layout ou mesmo com a gramática. O caderno não é um diário nem um blog. É seu e só seu.

08 - Desapegue. Dê parte das suas coisas, empreste, troque. Faça o mesmo com suas idéias. Nunca tenha medo que alguém as “roube”. Tenha em mente que, ao contrário de mercadorias, quando se trocam idéias elas não deixam suas mãos. Pelo contrário, ficam mais fortes.

09 - Pergunte “por que as coisas são do jeito que são?” pelo menos umas cinco vezes por dia. Faço isso há anos, o que já me levou a diversas situações constrangedoras.

10 - Desmembre. Divida frases, situações, objetos em diversas partes, nem que seja para descobrir que o todo é muito maior que a soma delas. Ao dividi-las, os objetos e conceitos “grandes” e assustadores são transformados em objetos menores e muito mais maleáveis.

11 - Informe-se. A inspiração não surge do nada. Pessoas criativas normalmente conhecem a fundo os temas sobre quais opinam.

12 - Desfoque. A pressão para pensar em um único tema é uma inibição latente. Por mais que falem maravilhas de se permanecer “concentrado”, é sempre bom ter em mente que esse processo restringe e limita idéias novas.

13 - Busque experiências diferentes. Entre em contato com manifestações artísticas ou atividades físicas inéditas. Novos esportes, radicais ou não, tipos de dança ou coreografias como Capoeira, livros de autores desconhecidos ou inéditos para você (Dostoiévski, por exemplo). O mesmo vale para gêneros musicais e artísticos em geral.

14 - Tire um tempo para si. Procure reservar de 15 minutos a meia hora por sessão, pelo menos umas três vezes por semana, para escrever, desenhar, tocar algum instrumento ou mesmo cochilar, sem ser interrompido.

15 - Redefina visuais. Desenhe um mesmo objeto de vinte ou mais formas diferentes. Se não souber desenhar ou estiver com preguiça, procure fotografar um mesmo objeto de 50 formas diferentes.

16 - Fotografe sua rua. Aproveite que câmaras digitais tornam a fotografia uma experiência barata e condicione seu olhar. Sem sair de casa ou de sua rua, fotografe texturas, folhas, cores, formas. Se aproxime de objetos cotidianos como tampas de bueiros e os explore visualmente.

17 - Exagere. Amplifique detalhes de sua experiência ou de sua relação com o mundo. Veja seu cotidiano pela ótica de uma criança de seis anos ou menos. Transporte-se para um olhar diferente do seu.

18 - Interrompa seu dia. Pare por alguns instantes e faça algo que demande atenção, de preferência física. Regue plantas, por exemplo. Isso ajuda a desfocar e quebra a concentração. Vá tomar um café, converse com alguém alheio ao problema (mas não se prenda ao assunto que está trabalhando).

19 - Copie. Por mais que pareça feio, essa atividade não tem nada a ver com plágio, muito pelo contrário. Ao copiar uma obra pronta sem saber qual foram as etapas seguidas para sua realização, você é obrigado a refazer o caminho passo a passo. Nesse processo, muitos desvios aparecem, sugerindo soluções mais adequadas. Para tornar o tópico mais divertido, copie coisas que não têm nada a ver com seu trabalho: esculturas, peças de teatro, prédios etc.

20 - Mova do literal para o pictórico. Desenhe, diagrame ou busque fotografias que ilustrem sensações ou situações cotidianas. O barulho de um mosquito, o cheiro de pipoca etc.

21 - Mesmo que essas dicas todas não te ajudem, certamente não farão mal. Tenha em mente que aquele tipo focado e concentrado, o tipo que nunca se desvia do assunto, pode até ser bom profissional, mas é chatérrimo.

22 - Observe o mundo à sua volta. Preste especial atenção a crianças, camelôs, uniformes, pessoas “diferentes”, artistas e suas obras, brechós, locais abandonados, plantas, mapas, diagramas técnicos, lojas especializadas... há uma enorme riqueza pictórica no mundo. Se nada disso der certo para se ter uma boa idéia, pelo menos será garantia de diversão e relaxamento, o que sempre é lucro.


=================================================

Mas, pera aí!!!
Não entendí...
O que tem a ver com o título do tópico?!?!?!?!?!?
"Você acha que as novelas da globo precisam revolucionar?"
leandrow
Propaga wrote:
Mas, pera aí!!!
Não entendí...
O que tem a ver com o título do tópico?!?!?!?!?!?
"Você acha que as novelas da globo precisam revolucionar?"


Olha, acho que só tem a ver com o fato de ele acumular alguns pontinhos na conta. Confused
Propaga
Já demorou demais. As novelas da Globo precisam, urgentemente, revolucionar e atualizar o maneira de fazer novelas. Pois, o mundo mudou demais e, nos últimos 30 anos, a Globo não acompanhou as grandes mudanças ocorridas. Pelos menos, o enredo, o ‘mote’ das novelas continuam o mesmo daqueles apresentados a 20, 30 ou mais anos. Acredito que alterações se fazem necessárias para um público que, está cada vez mais exigente e muito mais atualizado nas e também extremamente ‘antenado’ nas transformações e/ou mudanças que ocorrem pelo a todo o momento pelo mundo. Portanto, os tempos são outros e a ‘poderosa’ Globo ainda não se deu por conta de que as, já não tão famosas, ladainhas das novelas globais ficaram paradas no tempo. O público já está sinalizando a um bom tempo de algo tem que ser mudado. As leituras diárias e instantâneas das pesquisas de audiências já estão mostrando o declínio de audiência da Globo. Ou a ‘dona’ Globo muda seu perfil de novelas ou então o público, que ó o motivo maior de todo esse trabalho irá definhar e até sucumbir.
leandrow
Ops! Parei de assistir Globo... aliás, parei de assistir TV!
Related topics
A solução do mundo?
Que pensam da situação em Timor Leste?
Brasil - Copa 2006 vendida ou não ?
Sucesso Financeiro
Cartão de Banco - Info
Alguém acha que o panfleto da Parada Gay (sobre as drogas) f
Dinheiro traz Felicidade?
Você acredita !.Que tem pessoas que so sabem ORKUT E MSN ?
A Copa de 2014 é da CBF ou do Governo?
Hackers (Crackers) Herois ou Bandidos ? o que você acha .
Febre Amarela
Quem tá fazendo graduação em Engenharia de Software?
Como você lida com dinheiro?
Reportagem da Globo - Direito de Turista
Reply to topic    Frihost Forum Index -> Language Forums -> Portuguese

FRIHOST HOME | FAQ | TOS | ABOUT US | CONTACT US | SITE MAP
© 2005-2011 Frihost, forums powered by phpBB.